javascriptNotEnabled

Home \ Comunidade \ Blogs \

Paciente e oportunista

A calma de esperar as boas oportunidades faz o jogador prosperar.
Enviar MP

Saudações,

Eis mais um começo de ano, provavelmente cheio das mesmas promessas de sempre, as quais esqueçeremos semana que vem e voltaremos a viver do mesmo modo de sempre. A mesma rotina; os mesmos sonhos que não passam disso.

Existe uma velha máxima que nos diz para viver cada dia como se fosse o último, pois um dia ele fatalmente será. Seguindo esse raciocínio, questione-se: se hoje fosse o último dia da minha vida, eu seria feliz fazendo o que tenho que fazer?

Se a resposta for negativa, por vários dias seguidos, siginifica que algo precisa mudar e só existe uma pessoa que pode providenciar essa mudança: VOCÊ.

Estabeleça suas metas e lute para alcançá-las. Todos temos sonhos. Não permita que nada fique entre o seu sonho e você.

O caminho é longo e difícil, muito difícil. Quem busca realizar um sonho está sujeito a uma série de desilusões e obstáculos. Muitas vezes ficaremos desanimados e sem forças para continuar, desacreditando a nós mesmos, duvidando da nossa própria capacidade. Nesse momento, é preciso focarmos em nós mesmos, ficarmos sozinhos por um tempo, fazer uma autocrítica e encontrar os erros a fim de saná-los. Mas o caminho não pode ser percorrido sozinho. É fundamental estarmos acompanhados de pessoas que agregam, que nos fazem bem.

O pôquer é muito mais que um jogo de cartas, é uma guerra de mentes onde a mais equilibrada sempre estará em vantagem sobre as demais.

Todos temos dias de brilhantismo e de burrice (ou desequilibrio), inclusive os grandes campeões. Mas não devemos colimar ser uma cópia de ninguém, devemos buscar a singularidade. Muitos podem tentar, mas só existe um Negreanu, um Ivey, da mesma forma que só existe um "você". No momento em que indivíduo percebe a sua singularidade, as suas capacidade e limitações, o progreso começa.

É um processo trabalhoso, muito duro, cansativo, frustrante, mas, com determinação, o resultado vem. Todos temos potencial para ser o que quisermos. Não é a toa que vemos sempre as mesmas caras nas retas finais de torneios, aqueles jogadores trabalharam muito para chegar até lá, foram iniciantes como todos nós, levaram bad beats, quebraram, pensaram em desistir, mas, com determinação e trabalho, venceram. Se eles conseguiram, qualquer um de nós pode. Não existe aquela história dos "escolhidos" ou "iluminados", talento não siginifica absolutamente nada sem trabalho duro.

O pôquer não é, tampouco, uma batalha técnica. Há uma série de fatores que podem influenciar no jogo, fazendo com que até o maior campeão jogue como donkey em alguns momentos. É o famoso e temido "tilt".

Quando isso acontece, é preciso avaliar o tamanho da pancada e decidir como superá-la, recuperando com isso a vontade de jogar (há uns dois meses estou planejando escrever sobre isso, espero que esse mês o texto saia. Fiquem atentos).

Uma das coisas mais importantes para desenvolver um bom jogo, é manter a vontade de jogar. Parece muito óbvio, mas, olhando com atenção, podemos ver que é uma questão sensível, pois é preciso diferenciar a vontade de ganhar, todos jogamos para ganhar, da vontade de jogar o verdadeiro pôquer.

Quando a vontade de ganhar é maior que a vontade de jogar, as coisas costumam sair do controle. Tentamos puxar os potes a todo custo. Pensamos que os adversários são fishs, que estão blefando, que não temos como perder, depois reclamamos das bads, quando na verdade nos envolvemos em uma situação perigosa, que poderia ter sido evitada.

No meu caso particular, quando estou nesses dias, esqueço de uma das melhores jogadas que o pôquer oferece: o fold.

Quando estamos com vontade de jogar o jogo, não temos problema em foldar para uma 3bet, a evitar situações em que não podemos controlar o risco. Simplesmente sentamos e aguardamos uma oportunidade melhor, sem nos envolver em mãos marginais, perder fichas e reclamar do baralho.

Uma boa forma de manter essa vontade de jogar pôquer é estudar. Sempre que aprendo alguma coisa nova, fico louco para colocar em prática.

Além disso, assistir jogos também é muito bom. Ver como os grandes jogadores se comportam em determinadas mãos sempre dá muita vontade de jogar.

Portanto, o mais importante para jogar bem, além do estudo, é jogar com tesão, jogar inspirado. Busque coisas que você goste e inspire-se.

Lutem para alcançar seus objetivos, sejam eles quais forem, na vida ou no pôquer. Não desistam dos seus sonhos. Sejam ambiciosos, mas com os pés no chão.

Tenho minhas metas particulares. Será difícil, mas só penso uma coisa: o jogo não acaba até eu vencer.

Obrigado pela leitura. Que em 2016 aconteça tudo o que vocês esperam.

Nos vemos nas mesas.

Para fazer um comentário, você precisa realizar seu login ou se registrar.
Fazer o Quiz
Novo por aqui? Faça nossa Avaliação de Poker para iniciar o seu aprendizado.
já é um membro? Fazer Login
javascriptNotEnabled
Aprenda Estratégias básicas até avançadas
Pratique Melhore suas habilidades com os nossos Instrutores
Ganhe! Se estabelecer como um jogador ganhador