javascriptNotEnabled

Home \ Comunidade \ Blogs \

Maktub

Conceitos, jogadas & conversa fiada.
Enviar MP

EV DO CALL

 


Continuando com a série de artigos sobre expect value, escreverei dessa vez sobre o “call”. Para os textos já publicados em meu blog - e no blog do texasflood2 - acesse os links abaixo:


EV FOLD


EV PEEL & STACK-OFF (PARTE 1)

 

EV PEEL & STACK-OFF (PARTE 2)


Mais uma vez, boa parte da matemática envolvida neste texto, é utilizada apenas fora das mesas e depois levada para o jogo em spots semelhantes.


Dividir por tipos de call será, então, o primeiro passo. Dependendo do motivo para o call, utilizaremos fórmulas distintas para calcular. Porém, para identificar os tipos de call,faz-se necessário pleno conhecimento de algumas coisas: pot odds, equidade, outs, card odds, implied odds e reverse implied odds.


Odds significa “probabilidade”. Todavia, vou tentar explicar com termos mais simples cada uma das coisas citadas.


POT ODDS (cálculo)


É a relação entre quanto você está investindo ao quanto você irá concorrer somado ao seu call. Ou seja, valor a ser pago dividido pelo pote final (pote após pagar).


As maiorias dos jogadores brasileiros utilizam essa relação em porcentagem, então:


Vamos supor que o vilão aposte 3bb, o pote chega a você com um total de 4,5bb. Nesse momento você precisa pagar 3bb para participar da mão. Logo, está colocando 3bb / (4,5bb + 3bb) = 40%


Essa conta é simples e com o tempo diversas situações acabam por decorar a resposta no lugar de sempre calcular a pot odds.


EQUIDADE


Chance de ter a mão vencedora ao chegar no showdown, em outras palavras, chances matemáticas de ganhar a mão da street que se encontra até a street final (river). As calculadoras de equidade lhe fornecem valores baseadas no range que você atribui ao vilão.


POT ODDS (termo)


O termo "ter pot odds" é um comparativo entre o pot odds (cálculo) e a equidade. Isso quer dizer que se o seu cálculo de pot odds e sua equidade forem iguais, a sua jogada possui EV igual a zero. Se a sua equidade é maior que o pot odds o seu EV é maior do que zero, ou seja, positivo. Caso o seu pot odds seja maior que sua equidade, o seu EV será menor do que zero, ou seja, negativo.


OUTS e CARD ODDS


Apesar de comentado acima sobre utilizar uma calculadora para saber a sua equidade, isso não é algo que dá para se fazer durante o jogo (normalmente) – além de ser proibido.Sendo assim, utilizaremos uma “aproximação”para se basear durante a mão de poker.


Essa simplificação é realizada em duas etapas. A primeira delas é descobrir o número de outs (cartas que definimos como sendo boas para nossa mão). Portanto, podemos ter outs limpos, cartas que achamos que nos dá a melhor mão, e outs sujos, cartas que nem sempre dão a nós a melhor mão.Ou melhor dizendo, cartas que tornam nossa mão mais forte, todavia, a mão do vilão mais forte ainda. Ex: Herói tem 7h6h no flop QhTh3s. Pensando de maneira imediata, pode-se concluir que o herói possui 9 outs para a sua mão, porém, deve-se considerar que o vilão também pode ter flush draw no range dele, tornando assim os outs de flush “sujos”.


(Vale ressaltar que o truque de outs é utilizado no flop ou no turn, sendo o préflop e o river feito de formas diferentes.)


A segunda parte da simplificação é descobrir uma equidade aproximada com base no número de outs, abaixo segue a imagem dessa relação.



Para saber mais acesse o link abaixo:


Outs & Odds


Aqui é justamente onde muita gente erra! Aprendemos no link anterior que devemos multiplicar por 4 ou por 2 o número de outs para sabermos a nossa equidade. Entretanto, multiplicar por 2 ou por 4 depende da situação e da street. Se você estiver calculando do flop>turn ou do turn>river, multiplique por 2. Se você estiver calculando do flop>river, multiplique por 4 – CASO VOCÊ ACHE QUE IRÁ VER O TURN E O RIVER SEM PRECISAR INVESTIR MAIS DINHEIRO NO POTE NA PRÓXIMA STREET. O erro mais comum são as pessoas multiplicarem por 4 de uma street para a outra (exemplo flush draw 9 outs, ~18% de chance de acertar no turn, porém a pessoa considera que tem ~36% de chance esquecendo que talvez ela precise investir no turn para poder ver o river).


Já o erro comum no turn é com relação ao número de outs onde a pessoa considera o mesmo do flop, sem avaliar que pode ter sido reduzido, principalmente, o seu número de outs limpos.


Conclusão: entenda pot odds como uma relação de risco e chances de vitória.


IMPLIED ODDS


Isso é algo bem mais difícil de calcular, pois varia de textura, tipo de vilão e etc. Resumindo: é o quanto a mais você ganha quando consegue acertar a sua mão. Acima foi citado sobre o EV ser negativo quando o pote odds for mais que a sua equidade, porém, você sabe que se acertar a sua mão, o valor que irá extrair compensará as todas as vezes que paga-se “errado”.


REVERSE IMPLIED ODDS


Mais uma situação difícil de calcular, pois depende da sua habilidade de traçar um range preciso para o vilão e de escapar quando tal situação vier à tona. Simplificando, é o quanto a mais você PERDE quando acerta a sua mão ao mesmo tempo que o vilão acerta uma mão mais forte ainda. Os outs sujos proporcionam exatamente isso, você acerta o flush em um board dobrado e, no lugar de ter implied odds, tu perde ainda mais vs um fullhouse, por exemplo. Cuidado com situações que te levam para a segunda melhor mão, pois isso pode te custar muito dinheiro. No texas, a situação mais comum para iniciantes são A + kicker baixo. No Omaha, flush dominados ou trincas baixas.


Até aqui tudo fluiu devagar, então, vamos dificultar um pouco as coisas.


Havia comentado sobre o pré flop e o river serem feitos de forma diferente...No river você possui apenas3 valores de equidade, para ser bem honesto: 0% (perdendo), 50% (empatando) ou 100% (ganhando).Afinal, não há mais nenhuma carta para ser aberta. Logo, eis a questão:“Como saber se estou ganhando/perdendo/empatando nessa street?” A resposta para isso é: combinações de mãos (a maneira que o vilão irá jogar te levará a um número desses combos). Isso mesmo,o river é feito por combinações.Embora para o omaha seja bem impraticável, devido ao alto número de mãos, no holdem a situação é um pouco menos complexa e até possível de ser feita durante a mão. No entanto, terá de contar bastante combos fora das mesas antes de conseguir fazer isso durante as mãos. Treine bastante combinações, pois isso colocará o seu arsenal muito acima da média.


Portanto, suponha que o range do vilão chegue ao river com38 combinações. Destas, perdemos de 24e ganhamos de 14. Temos então: 14/(14+24) = 37% das vezes iremos ganhar. Essa é a nossa "equidade", claro que hand vs hand teremos  apenas as três opções, nesse caso, 100%, 50% ou 0%.Resumindo, vamos ganhar 37% das vezes e é isso que vamos utilizar em comparativo com a pot odds.


E o pré flop? Aqui sim a coisa fica legal. Isso você só conseguirá fazer fora das mesas, para ser franco. Programas como:propokertools ou flopzilla, para saber o quanto cada mão acerta o flop, serão grandes ferramentas. Todavia, depende de ti saber o que é bom ou não no flop contra o range do vilão, por isso estude!A porcentagem que irá acertar o flop é o que irá usar para comparar com a pot odds para avaliar seu call (e também Implied Odds, vide baby pairs no Texas). Conclusão: river temos combinações de mãos; Préflop: o quanto a mão acerta o flop.


Não se guie apenas no pré flop por equidade pura, pois nada garante que irá ver todas as cinco cartas do board. Ou seja, você será várias vezes expulso do pote, mesmo possuindo a melhor mão – e vice-versa.


Esse ano eu posto o quanto as mãos acertam o flop para o holdem, prometo!


Pronto!!! Agora irei escrever sobre os tipos de call - efetivamente.


Ponto importante: todos os calls descritos abaixo são com a ideia de que, no momento do call,estamos atrás do range do vilão. Afinal, se achamos que estamos ganhando o nosso call é por controle de range, apenas, e o EV é positivo.


CALL POR POT ODDS


Aqui recebemos um valor correto para acertarmos a mão e isso foi explicado. Vale lembrar que nessa situação não precisamos extrair mais nada quando acertarmos a melhor mão (não que não devemos, mas a jogada por si só já é EV = 0 ou > 0). Também é importante lembrar que esse call tem EV igual ou maior que o EV do fold. Portanto, situações onde nos encontramos comprometidos com o pote caem nessa categoria.


EV = %W*POT - %L * $CALL


%W: equidade


pot: valor do pot antes de dar call.


%L : 1- equidade ou a chance do vilão vencer


$Call: valor de quanto precisa pagar


CALL POR IMPLIED ODDS


Nessa situação não temos pot odds e precisamos extrair fichas do vilão quando acertarmos a nossa mão. Este é um pouco mais complexo e calculamos fora das mesas para sabermos o quão bom ou ruim é/foi/será o nosso call. Quanto mais próximo da pot odds necessária menos implied odds precisamos e quanto mais distante mais precisamos. O call por set value (call 15, call 20) é um exemplo para esse tipo de call. Então, na verdade o calculamos é o quanto de implied odds precisamos para o EV ser igual a zero e não para saber exatamente o EV.


EV = %H*(POT+IO) - %M * $CALL


%H: chance de acertar sua mão E extrair


IO: fichas que ganha quando acerta


%M: 1-%H ou chance de não acertar


Como disse antes, na verdade o que calculamos durante os estudos são as implied odds necessários para o EV ser igual a zero. Assim, se tivermos mais que isso o call é bom. Se tivermos menos que isso, é ruim. Cuidado ao avaliar implied odds, pois depende da capacidade do vilão em identificar sua mão, draws muito face up, como flush draw, tendem a não ter boas implied odds.


IO = (%M * $CALL / %H) - POT


Como a chance de acertar tende a ser diferente da chance de extrair, tenha em mente uma boa margem de segurança ao avaliar as suas implied odds, pois diversas vezes o vilão é capaz de não colocar mais nenhuma blind sequer no pote.


FLOAT


Justamente por conta desse tipo de vilão que temos a opção de float, onde vamos dar call nessa street para expulsar o vilão na próxima, afinal se quando damos call por implied odds o vilão escapa podemos começar a fazer isso por blefe, para assim explorar ele cada vez mais.

Essa estratégia genérica deve ser bem avaliada e não utilizada a esmo para não tornar um call ruim em algo ainda pior.


PEEL  STACK-OFF


Essa situação foi muito bem descrita no blog do texasflood2 (LINK) e, embora seja bem comum no omaha, no holdem ocorre com maior frequência após raise cbet em 3bet pot, onde o hero decide dar call no raise e normalmente espera que o turn enfrente outro bet- possivelmente um all in (depende do spr).


CALL RIVER


Esse call é como o call por pot odds.


EV = %V*POT - %D * $CALL


%V: número de combinações de mãos que ganha dividido pelo total de combinações.


%D: número de combinações de mãos que perde dividido pelo total de combinações.


Outro aspecto importante é quando damos call river esperando perder ou no máximo empatar.


Nessa situação devemos utilizar o pot como sendo metade do valor. Assim, como no caso da implied odds, aqui não é nosso objetivo saber o EV exato, mas sim saber quantas combinações de mãos há no range do vilão que vencemos para o call ser bom.


EV CALL SHOVE


Essa situação é calculada igual ao EV call por pot odds e normalmente comparamos isso com o EV do fold. Achamos que estamos perdendo, porém, o ev do call é melhor que o ev do fold. Afinal, já nos comprometemos tanto com o pote que se investirmos o resto iremos recuperar um pouco.


A ideia de se comprometer com o pote pode ocorrer até o turn, visto que o river é por combinações mesmo e todas as cartas já foram reveladas, por esse motivo não dê call river por estar "comprometido" com o pote se o vilão nunca blefa, não importa que ele faça um size de 1 blind, se nunca ganhamos então nunca dê call nesse 1 blind.


Bom jogo a todos e até a próxima!

Para fazer um comentário, você precisa realizar seu login ou se registrar.
Fazer o Quiz
Novo por aqui? Faça nossa Avaliação de Poker para iniciar o seu aprendizado.
já é um membro? Fazer Login
javascriptNotEnabled
Aprenda Estratégias básicas até avançadas
Pratique Melhore suas habilidades com os nossos Instrutores
Ganhe! Se estabelecer como um jogador ganhador