javascriptNotEnabled

Home \ Comunidade \ Blogs \

Maktub

Conceitos, jogadas & conversa fiada.
Enviar MP

Excelente dia a todos!!!

 

Vou começar uma série de post falando sobre o pós flop mesmo faltando muito conteúdo do pré flop mas já é chegado o momento de começar novas séries de post. Vou começar falando sobre a textura do flop então me acompanhem nessa série que promete ser bem longa.

Todos já ouvimos termos como: bordo seco, bordo carregado, bordo molhado. Mas afinal o que significam esses termos? Quais tipos de boards são bons para fazermos um bluff puro? Quais boards é interessante value betar com size maior? Esse e outros temas serão abordados nesta série.

Para o máximo entendimento recomendo a leitura dos seguintes tópicos:
Matemática do poker - parte 1;
Classificando um jogador - parte 2 (evitando overthinking);
Castelo da ciência humana - Ranges;
Matemática do poker - parte 2;
Pensamento duplo;
Colocando o vilão em range;
Classificando sua mão;
Motivos para o bet;
Bets e níveis de pensamento - by mentecapto;
Matemática do poker - parte 4,
Tríade cognitiva - parte 2.

 

Embora seja bastante conteúdo, peço que leiam para entender bem essa série de artigos.

 

No texas holdem, sem descontarmos nossa própria mão temos 22100 combinações de flop, iniciarei dividindo elas por naipes e por correspondência de cartas.

 

Na figura acima perceberá que a maior parte dos boards tem uma pedida de flush (então não culpe o software por distribuir flop com flushdraw) e não contem pares. Então estaremos jogando nesse tipo de board na maioria das vezes. Caso tenha dificuldade em boards com pedida de flush, é importante estudar ranges e combinações de mãos, mas isso é assunto para outro momento. Já para o caso de board sem pares a sua classificação é um pouco mais difícil e o estudo mais abrangente (ver item 3).

As classificações mais comuns em fóruns são:board seco (dry) ou molhado (wet), vou estender as classificações afim de facilitar o entendimento de posts futuros.

1 - Classificando quanto aos naipes

A) Rainbow - todas as cartas de naipes diferentes.
Esse board ocorre em aproximadamente 40% dos flops devido a alta frequência que ocorre devemos estudar nosso range para melhor identificar quando acelerar ou não as mãos.

B) Two suited - duas cartas de mesmo naipe.
Esse tipo de flop é o de maior frequência conhecer combinações irá lhe ajudar a jogar melhor esse tipo de board,flops rainbow em sua maioria se tornam two suited no turn.

C) Monotone - três cartas do mesmo naipe.
Esse é o de menor frequência e alta fold equity possibilitando o melhor sucesso na cbet.

2 - Classificando quanto a correspondência das cartas

A) No pared - board sem par.
Esse é o tipo de flop mais comum, diversas analises são feitas para esse tipo de flop devido as suas peculiaridades peço que leiam a terceira classificação sobre conectividade.

B) Pared - board com contenha um par.
Embora ocorra com menor frequência não rara vezes causam dúvida no hero, como o board abre possibilidade de quadra, full house e trips como mãos feitas e ainda pode abrir possibilidade de flush draw quando two suited e straight draw quando conectado muitos acabam por se envolver em spot com grande reverse implied odds ao jogar flush e/ou straight draw.
Dica: Fique atendo ao valor do par afim de evitar situações desfavoráveis.

C) Triplet - board com três cartas de mesmo valor.
Esse board ocorre raras vezes e será sempre rainbow também não trás pedidas de straight.
Dica: estude o teorema de Zeebo

3 - Classificação quanto a conectividade

A conectividade do board pode ser dividida apenas em straight free ou straight board, sendo esse último possível já existir um straight pronto, mas vamos focar no primeiro tipo afim de mostrar suas peculiaridades citadas no item 2-A.

A) Sem draws - board que não contem gutshot nem open-ender. Exemplos Q72, K82, K83.

B) 3 Gutshots, exemplo AK6, onde temos QJ, QT e JT como possíveis gutshot.

C) 6 gutshots, exemplo AK5, onde temos QJ, QT, JT, 43, 42 e 32.

D) 1 open-ender e 4 gutshots, exemplo KQ8, onde temos JT, AJ, AT, J9 e T9

E) 1 open-ender e 7 gutshots, exemplo K96, onde temos 87, QJ, QT, JT, T8, T7, 85 e 75

F) 2 open-enders e 5 gutshots, exemplo 972, onde temos T8, 86, JT, J8, T6, 85 e 65

G) 3 open-ender e 6 gutshots, exemplo 983, onde temos JT, T7, 76, QJ, QT, J7, T6, 75 e 65.

Dica: contra jogadores que pagam com broca (gutshot) normalmente encontrará combinações de mãos suficientes para apostar por valor pares com kicker fracos, segundo par etc. Não deixe de estudar ranges para reconhecer mãos com gaps que estão no range do vilão e acertaram a broca.

SECOS E MOLHADOS

Observamos que diversos boards estaremos enfrentando pedida (draws). Então definimos boards secos quando tem poucos draws e board molhado quando existem muites muitos draws.

Flop  Ks 8d 2c não possui pedida de sequência e também nenhuma pedida de flush. Já o flop Js Ts 2d permite diversos tipos de draws como open-enders straight draws, gutshots e flush draw.

Todas as classificações até o momento citadas ajudam, mas para melhorar sua cbet e defesa contra contra cbet as próximas classificações são mais importantes... se não leu os artigos sugeridos reitero a sugestão para entender as próximas classificações.

Como pode ter percebido no item 3-G algumas mãos citadas podem não estar no range atribuído ao vilão por esse motivo devemos considerar o range do vilão, dinâmica do flop e contra vilões competentes a vantagem de range.

I) Range do vilão

Classificaremos o flop como heavy (pesado) quando acerta em cheio o range atribuído ao vilão e light (leve) quando acerta muito pouco o range atribuído ao vilão. Note que sempre digo range atribuído pois como citado no artigo (Tríade cognitiva - parte 2) vamos considerar o range atribuído como verdadeiro.

Devemos reduzir bastante o frequência de bluff com flop heavy por outro lado podemos compensar isso através de size maiores, em contra partida, em flop light aumentaremos nossa frequência de bluff porém reduziremos nosso size.

Observe que não estou sugerindo alterar o size considerando nossa mão mas considerando a frequência de vezes que vamos atacar, a fold equity  em board heavy é reduzida e enfrentaremos um range inelástico com maior frequência. (ver artigo castelo da ciência humana - ranges).

Ao enfrentarmos uma situação heavy fora de posição tenderemos mais a desistir da mão. Considere bastante seus blockers, equidade e tenha um bom plano caso decida lutar pelo pote.

Dica: Estude como o range do vilão conecta com o flop para saber classificar em heavy e light. Classificação do vilão, combinações de mãos, matemática do poker e classificação de sua mão são determinantes.

II) Dinâmica do flop

Não basta apenas saber se o vilão acertou bem ou não o flop, existem flop que dão uma dinâmica na mão mesmo quando não acertou o range do vilão. Exemplo: 7s 4d 2c temos um flop seco já que boa parte das pedidas não está no range do vilão, normalmente temos um flop light onde o vilão erra por diversas vezes e mesmo assim temos pouca fold equity devido ao dinamismo desse tipo de flop.

Aqui o dinamismo ocorre por existirem poucas mãos feitas embora quase não exista draws a chance de ter uma mão formada considerando os ranges é baixa e isso aumenta a ação do flop.

Flops dinâmicos favorecem jogadores em posição então caso pretenda blefar nesse tipo de situação fora de posição considere fortemente dar mais de um tiro.

Dica: avalie no flop em quais turns irá betar, conheça o que sua mão bloqueia e ajuste seus sizes.

Esse tipo do flop proporcina uma dicotomia entre dinamismo e elasticidade aos ranges.

Com flop dinâmicos teremos mais ação, o nosso range de bet tende a ter uma equidade maior e por consequência teremos uma frequência de bet reduzida principalmente fora de posição.

As três estratégia utilizadas para o bluff são:

- Manter um size baixo para não gastar muito nos demais tiros; 

- Utilizar um size maior para aproveitar a elasticidade

- E uma terceira estratégia bem eficiente na nl2 é aumentar o size da street atual quando o vilão na próxima street tende a ter um range extremamente inelástico permitindo que o segundo tiro seja com size baixo e aumentando o lucro.

Dica: cuidado com one and done (bet e desliga) fora de posição em flop dinâmico, saiba contra quem utilizar cada uma das estratégias.

Já o flop estático ocorre quando existe uma boa chance de uma mão boa já estar formada e isso favorece quando vamos cbetar por bluff fora de posição, exemplo desse tipo são secos com A high como A75. Devido a frequência que vamos betar nesse tipo de board é recomendado reduzirmos o size pois temos um grande range (alta frequência de cbet) e estamos enfrentando ranges inelásticos.

Importante lembrar que ao betamos em boards estáticos diversas cartas da próxima street consideraremos blank e no board dinâmico podem mudar totalmente as equidades.

Dica: não é por considerar uma blank que não devemos avaliar nossa mão, diversas vezes forçamos o vilão a jogar perfeitamente contra nós por achar que blank card não é necessário pensar mesmo que seja uma blank para o range do vilão é uma blank também para o nosso range?

III) Vantagem de range

Muito falei sobre variar size e embora eu tenha dito sobre a frequência em que betamos tenho a certeza que pensaram em vilões bons e atentos que sempre são citados quando alguém diz sobre variar o size.

Contra vilões competentes (raros na nl2), leia classificação de vilão e como evitar overthinking, devemos utilizar vantagem de range para adotarmos as linhas.

Esse tipo vilão ele não está jogando a própria mão mas sim o range que ele tem em determinado spot além de atribuir de forma assertiva o range do hero, o jogo se torna bem mais difícil e devemos reavaliar a vantagem de range a cada ação e carta conhecida. Estratégia básica é pressionar quando o nosso range tem vantagem e devemos ser cuidadosos quando nosso range está em desvantagem.

CONCLUSÃO

Como notamos não adiantar classificar o board de molhado se o range do vilão em nada conecta com o board, embora vantagem de range tenha sido pouco sitada ela ocorre a todo momento falaremos disso em um futuro que espero não ser distante.

A variação de size baseada é baseada no tipo de vilão (consequentemente seu range) e em nosso próprio range normalmente sendo que alterar o size apenas na mão que está no momento sem considerar o tipo de vilão converterá a um leak do seu jogo.

Essa série promete ser bastante longa então para o próximo post da série trarei boards onde normalmente vamos dar mais de um tiro. (Flop dinâmicos).

Bom jogo a todos e até a próxima!!!

 

Críticas - "Tem direito de criticar o que tem coragem de ajudar." Abrahan Llincoln

Sugestões - Idiota com iniciativa é um perigo então dê sugestões para o blog!

Dúvidas - "Se você não tem duvidas é porque você está mal informado." Millôr Fernandes

Temas - Gostaria de algum texto para o blog, não deixe de enviar temas para o blog não ficar repetitivo

Para fazer um comentário, você precisa realizar seu login ou se registrar.
Fazer o Quiz
Novo por aqui? Faça nossa Avaliação de Poker para iniciar o seu aprendizado.
já é um membro? Fazer Login
javascriptNotEnabled
Aprenda Estratégias básicas até avançadas
Pratique Melhore suas habilidades com os nossos Instrutores
Ganhe! Se estabelecer como um jogador ganhador