javascriptNotEnabled

Home \ Comunidade \ Blogs \

The celebration of the Lizard

um lugar para expor meus pontos de vista sobre o esporte
Enviar MP

Ola para todos,

Desde pequeno, sempre gostei basicamente de um esporte: futebol

Não simplesmente como torcedor ( torço para o Inter ), mas como um todo, era de longe o esporte que mais me encantava. Futebol europeu; sul-americano; de seleções, consumia tudo que podia e não raro usava o tempo de lazer vendo alguma partida de futebol.

Conforme o tempo foi passando, fui tomando gosto por outros esportes e com o crescimento da internet e das TVs por assinatura, la no inicio dos anos 2000,  o contato com os esportes “americanos” foi inevitável, e um verdadeiro “ Amor a 1ª vista” : Basquete (NBA); Futebol Americano (NFL); Baseball (MLB) eram o meus novos esportes favoritos. Escolhi times para torcer, ídolos para admirar e em pouco tempo ja dividiam espaço com o sempre amado futebol.

Pois bem, só que estas “novas paixões”  tinham uma evidente restrição: A dificuldade de pratica-las. Viver na pele as emoções, mesmo que em doses infinitamente menores, claro, que aqueles novos ídolos viviam era, e ainda é, praticamente impossível numa cidade do interior deste Brasil varonil, ao contrario do futebol ( posso ate parar de escrever agora, sair na rua e em questão de minutos, estar disputando uma “pelada qualquer” ).

Mesmo assim, eu continuei gostando muito destes esportes, a ESPN era, e é, item de 1ª necessidade aqui em casa. Mas nem toda a programação do canal me agradava: Golf; Volei; Boxe; Iatismo e Poker me faziam trocar rapidamente de canal...Peraí, Poker!!! Como assim?!?

Isso mesmo, talvez influenciado pelo preconceito que todos nós conhecemos e vivenciamos na maioria das vezes que falamos sobre poker com alguem que não joga, não gostava e nem fazia o mínimo esforço para  gostar daquele jogo onde todos faziam cara de quem sabe um grande segredo e se achavam mais espertos do que todo mundo. Os jogadores á mesa transbordavam arrogância e empáfia na minha limitada visão e compreensão  do que tudo aquilo significava.

Mas como que isso mudou? Bem, em 2011  fui trabalhar em Santa Catarina, onde ficava em uma republica  e um dos meus “vizinhos” jogava no PS todos os dias após o trabalho.
Acabamos nos tornado bons amigos, mas quando ele tentava me fazer aprender ou pelo menos entender que o poker era um esporte como outro qualquer, eu invariavelmente partia para o deboche e dizia que tudo aquilo era perda de tempo e de dinheiro também ( mais uma vez o velho preconceito fazendo a sua parte ) apesar da clara paixão com que este meu amigo defendia o poker.

No começo de 2012, a empresa onde trabalho me mandou de volta para minha cidade.

O período em que estive em Santa Catarina foi muito bom, mas como o trabalho consumia grande parte do meu tempo, acabei deixando um pouco de lado a minha paixão pelos esportes e nesta volta para casa, tudo o que eu queria era voltar a minha rotina de fã do esporte. Nesta mesma época, um comercial do PS com o Rafael Nadal passava exaustivamente na ESPN, e após algumas trocas de canal, , comecei a prestar atenção e me veio a cabeça a lembrança daquele amigo de SC, que a esta altura eu considerava um grande profissional e uma pessoal bastante inteligente e sensata...resolvi me informar mais a respeito, afinal, uma pessoa que ganhou tanto a minha admiração, poderia estar tão equivocada?

Entrei no site do PS pela manhã, aprendi o ranking de mãos e as regras básicas, baixei o soft e as 16:45hs ( lembro do horário ate hoje rsrs ) estava disputando o meu 1º torneio de poker, um daqueles Hubbles Freeroll. É claro que antes de perceber que havia começado, já estava eliminado...exatos 10min de competição . Ok, isso já seria o suficiente para me fazer desistir e continuar com a mesma opinião que eu tinha antes, não é mesmo? Não, não foi.

Aquilo de certa forma acabou me motivando, eu não queria ser mastigado e cuspido pelos outros jogadores em apenas 10min, eu queria ter pelo menos uma chance mínima de competir de igual para igual, e não vou mentir que, os momentos que antecederam o começo daquele freeroll, foram de grande empolgação e excitação. O famoso “friozinho na barriga” tinha me pegado...e eu queria mais!! Então olhei para o canto superior do soft e vi a aba ESCOLA DE POKER, me inscrevi na itelipoker e o resto é historia. De la pra ca já se passou um ano, e é verdade que, por vários motivos, não pude me dedicar completamente do jeito que queria, ou ate , do jeito que poderia, a aprender e praticar o poker. 

Mas de uma coisa estou certo: Descobri mais um esporte do qual sou fã. Hoje assisto a um episodio ou transmissão ao vivo da WSOP; EPT; LAPT e do BSOP como se estivesse assistindo a um jogo da NBA; NFL; MLB e com uma grande vantagem, assim como o futebol, é um esporte que eu posso praticar em qualquer lugar, a qualquer momento. Daqui mesmo de onde estou escrevendo este post, no interior desse Brasil varonil, posso parar de escrever e viver na pele as emoções, mesmo que em doses infinitamente menores, claro, dos meus novos ídolos do esporte, Negreanu; Ivey; Akkari e Pessagno vivem no seu dia a dia.

Este é um breve resumo da minha relação com os esportes e de como o poker foi entrando na minha vida meio que na marra, quebrando barreiras e preconceitos da minha parte, para hoje ser, ao lado do futebol, o meu esporte favorito.

Agradeço a este meu amigo de santa Catarina, por ter, mesmo que involuntariamente, plantado a sementinha do poker na minha mente e a todos que leram este texto enorme, tambem peço desculpas por ter tirado de vocês alguns minutos de dedicação e aprendizado ao nosso maravilhoso esporte.

 

GL a todos

abs

Para fazer um comentário, você precisa realizar seu login ou se registrar.
Fazer o Quiz
Novo por aqui? Faça nossa Avaliação de Poker para iniciar o seu aprendizado.
já é um membro? Fazer Login
javascriptNotEnabled
Aprenda Estratégias básicas até avançadas
Pratique Melhore suas habilidades com os nossos Instrutores
Ganhe! Se estabelecer como um jogador ganhador