javascriptNotEnabled

Home \ Comunidade \ Blogs \

"Viva sem arrependimento!"

'Vivere Senza Rimpianti", um pouco de mim mas muito de Poker.
Enviar MP
/Jun/2015

São Tomé ou Tomás???

Por: REPHA'EL @ 04:54 (-03) / 183 / Comentário ( 0 )

Conheci o Poker a algum tempo atrás, mesmo antes de saber o significado do próprio jogo em si. Alguns anos mais tarde passei a jogar cartas, mas ainda longe do poker, jogos entre amigos, joguinhos de faculdade e etc.

Com o boom das salas de jogos online, fiquei novamente muito curioso, até me cadastrando em uma delas, mas ainda sem jogar ou saber do jogo. Vontade pura, mas sem execução.

Outros anos depois, por intermédio de um grande amigo, assisti uma pequena parte do final de um torneio live. Diversas frases, expressões e curiosidades completamente estranhas ou confusas. Mesmo assim tudo bem, mantive a curiosidade, ainda sem conhecer. Ahh, claro, filmes não contam, falar de mãos, cartas e coisas do tipo, apenas ficam no imaginário das brincadeiras entre amigos.

Finalmente, via os jogos online, mas não pelas propagandas, personalidades e pela grande difusão do jogo, decidi jogar, percebam, “decidi jogar”. Afinal de contas ganhar dinheiro todo mundo quer, sendo honesto, que mal tem? Grande e surpreendente engano, mas benéfico, pois aprender é sempre salutar e não falo aqui apenas do jogo em si.

Recuperando as informações dessa conta em uma sala virtual de jogos e descobrindo o básico do básico do poker, comecei a jogar, ganhei, perdi, descobri coisas novas sobre o jogo e gostei. Mas quando comecei a jogar o bendito cash game, entendi uma coisa depois de uma montanha russa no prazo de um mês.

Comecei com X, mantive uma pequena variação, aumentei esse X pra X+0.10, perdi esse X0.10 ficando com 0.08, recuperando X, perdendo e ficando com 0.03 sem X e me recuperando com para ficar com X1. Aqui foi o momento chave, outros ficariam felizes, bateriam no peito dizendo “Eu estou jogando, não foi sorte! ”, mas para mim foi um impasse que desvendou um outro mundo diante dos olhos. Tenho que aprender o básico, conhecer em si o jogo, pensa-lo e com isso me conhecer jogando, não apenas jogando, mas agindo diante dele.

Interrompi o jogo, busquei onde foi possível, fóruns, livros, google, ligando cada ponto, cada dúvida e seguindo a ligação. Palavras como Texas Hold`em, ICM, Omaha, Buy-In, Add-On, Big Blind, Kicker e por aí vão, começaram como um russo aprendendo com sotaque o aramaico. Igualmente ressaltaram lembranças do torneio que assisti, de alguns jogos que disputei recentemente, de acompanhar as informações das mesas para descobrir o significado das mãos vitoriosas.

Sem contar aqui a novas dúvidas, ainda tinha o stress com os chats, putz, estou jogando (tentando pelo menos) e ainda tenho que imaginar o significado dessa língua interna dos chats, pois LOL atualmente é conhecido, mas GG, GTG, NH, TY ou UW, na minha cabeça teriam sentido apenas para adolescentes.

Outro considerável e salutar engano, mas não por grandes problemas com a língua inglesa, mas a atitude prepotente de alguém que achava que a sorte pura prevalece e que não é necessário o conhecimento exponencial do Poker.

Durante essa premeditada e fundamental pausa fucei vários fóruns, escolas sobre poker, glossários, livros, podendo dizer até, como esses segmentos poderiam se complementar. Personalizei meu navegador com uma pasta de favoritos exclusiva sobre Poker e com os mais variados assuntos interligados.

Admito que ainda não sei jogar, mas estou estudando, o jogo e o meu próprio jogo, acompanhando outros jogadores, assistindo vídeos, revisando jogadas, buscando treinar, conhecer, explorar, assistir torneios, lendo textos, artigos, livros, fóruns. Pesquisando sobre jogadores, mas acima de tudo mantendo o elo das informações, cada assunto tem seguimento, continuação e vale a pena conhecer, posso até não os dominar, ainda, mas tentarei conhecer, estudar e absorver o máximo de informações possíveis.

Tentarei nesse blog, na medida do possível, apresentar o passo a passo desse caminho, escrevendo com o meu ponto de vista e com a confiança necessária, para acertar e/ou para errar, admitir, tentar corrigir e superar os meus próprios obstáculos. Igualmente compartilhar textos, conselhos e informações de outras pessoas, sempre lhes dando o devido crédito.

Após esse período recluso, mesmo assim, ainda precipitadamente, testando o que eu considerava ter aprendido, descobri que tenho muito desse básico do básico para aprender, mas hoje percebi o limiar dessa mudança. Não irei falar de X ou X0…, mas a atitude correta, humildade, interesse, dedicação, paciência, persistência, resignação e vontade, acreditem, ajudam muito.

Portanto, para quem ainda não percebeu pela leitura, passei de curioso/descrente para curioso/apaixonado, pois um mês efetivo de envolvimento com esse esporte mental, descobri arestas em mim mesmo que podem ser aparadas e como consequência melhorar minha vida, tanto quanto meu jogo.
Dica final, controle de Bankroll, muito importante, mas esse assunto fica para a próxima, se a confiança e o aprendizado admitirem.

Saudações e vamos jogar!

 

REPHA’EL

 

“Aquila non capit muscas“

Para fazer um comentário, você precisa realizar seu login ou se registrar.
Fazer o Quiz
Novo por aqui? Faça nossa Avaliação de Poker para iniciar o seu aprendizado.
já é um membro? Fazer Login
javascriptNotEnabled
Aprenda Estratégias básicas até avançadas
Pratique Melhore suas habilidades com os nossos Instrutores
Ganhe! Se estabelecer como um jogador ganhador