javascriptNotEnabled

Home \ Comunidade \ Blogs \

Relax! Take it easy River

"A vida não é ter boas cartas na mão e sim jogar bem as que se tem."
Enviar MP

Ontem comecei o blog com informações esparsas e hoje quero começar a divagar sobre assuntos específicos. Vamos lá!
A grande maioria dos jogadores que estudam e jogam regularmente se pegam em um momento ou outro sonhando em ser profissional. Viver de Poker, da sua paixão. Ou apenas evoluir no jogo e usufruir daquele hobby da melhor forma possível.

*EU vejo como sendo a grande maioria pelo menos, sintase à vontade para discordar.

E neste ponto venho pensando ultimamente sobre o jogo em si, não só a parte de sentar e jogar, mas também naquilo que ele leva para fora das mesas. Toda profissão reflete de alguma forma no pessoal de cada um, no jeito de ser e pensar. Isto é um fato, independente de levar ou não o trabalho para fora dele nós carregamos conosco algum traço que absorvemos lá. E no esporte também. Ou seja, nossa paixão se enquadra duplamente aqui.

Ultimamente leio e observo o que o Poker tem me dado para o dia a dia. Acho que esta avaliação é VITAL para todos pelo simples fato de que se tornar um profissional, ou não, vai ser a consequência de dedicação e resultados. Porém independente de resultados e finalidades a nossa personalidade seguirá lá. Aquele que queria ser jogador de Poker pode se tornar um advogado, mas a experiência e ensinamentos na mesa vai seguir tal pessoa. Por isso valorizo esta ‘auto-observação’.

Muitos jogadores já escreveram sobre esta comparação entre o jogo e a vida (Não vou publicar links e nem divulgar nada aqui então quem quiser alguma informação sobre texto/fontes manda uma MP ali).

Vou citar o que observei em mim e algumas das coisas que li de outros jogadores e concordo:


1º Aprendemos a ser pacientes

É consenso geral que se é necessária muita calma, tranquilidade e paciência para jogar. Quando comecei a estudar mais vi como fator forte no meu jogo esta vertente. Ser calmo e paciente era algo que já vinha comigo há tempos e só se maximizou com o jogo.

 

2º Precisamos aceitar a derrota e conviver com ela

Aqui outro ponto crucial do Pôquer. A variância está lá! Os altos e baixos são frequentes e se você for abalado por eles, principalmente os baixos, vai presenciar momentos conturbados no jeito de jogar. Aprender a conviver com a vitória e derrota é de extrema importância, não só no jogo mas na vida também.

Entretanto não sabemos perder!

É difícil aceitar a derrota e é necessária muita humildade para aceitar de forma sincera que perdemos. Nunca vi como algo negativo querer ganhar sempre e cresci de forma extremamente competitiva. Ao contrário da paciência esta vertente de personalidade foi árdua de conseguir. E este conseguir é entre aspas porque vai demorar para dominar. Estou melhorando. Falta ainda, porém estou no caminho. hahaha

" Ninguém é sempre um vencedor, e qualquer um que diga que é, ou é um mentiroso ou então não joga poker. "


3º Tomar decisões com base em informações colhidas. Observar o que está acontecendo em torno de nós

Este ponto eu li de um jogador e pude identificar em mim. Também inclui o ponto da observação que é algo que este esporte me trouxe.

Primeiramente senti um hábito de analisar e procurar informações antes de tomar decisões muito maior do que tinha antes. Principalmente na faculdade, onde estudo Economia. Sinceramente, professor nenhum me ensinou a ser tão observador com números e dados quanto o Poker. Muitas pessoas tomam decisões precipitadas e na mesa é necessário um controle emocional imenso para conter o impulso e encontrar o que não está óbvio. Ah.. Controle emocional.. Aí outra coisa importante. Claro que em algumas situações devemos seguir o instinto, eu sigo. No mais a racionalidade de decisões se faz obrigatória.

 

4º Empatia. Se colocar no outro lado da mesa. Locus interna!

Aqui algo excelente para se argumentar com aqueles que criticam o esporte. No Poker aprendemos a se colocar no lugar do adversário e procurar identificar o motivo dele estar fazendo aquilo e porque. É algo tão simples e que faria uma diferença imensa no mundo. Parem pra pensar quantas coisas seriam melhores se todos parassem para se colocar no lugar dos outros. Certamente haveriam menos problemas.
Por fim, compartilho um pensamento que recebi em um curso recentemente.
Locus interna, ou Locus de controle, é a expectativa que temos que tudo depende de nós. Apenas das nossas ações. É uma visão de se culpar pelos erros e se parabenizar pelos acertos. Assumir pra si a culpa das coisas não terem dado certo. Todas as ferramentas citadas antes foram presentes do Poker para a minha vida. Esta é o inverso, o aprendizado pessoal/profissional presenteou o Poker.

Passem a olhar desta forma e vai reduzir a indignação por Bad beats. Em alguns casos por pior que tenha sido aquele river se tivéssemos jogado diferente talvez teríamos ganho o pote antes. Tragam para si a culpa.

Escrever isso me ajudou a organizar mais essas ideias e questões. Ficou um pouco longo, mas espero que se identifiquem e gostem.
“GL ALL!!!”

Para fazer um comentário, você precisa realizar seu login ou se registrar.
Fazer o Quiz
Novo por aqui? Faça nossa Avaliação de Poker para iniciar o seu aprendizado.
já é um membro? Fazer Login
javascriptNotEnabled
Aprenda Estratégias básicas até avançadas
Pratique Melhore suas habilidades com os nossos Instrutores
Ganhe! Se estabelecer como um jogador ganhador