javascriptNotEnabled

Home \ Comunidade \ Blogs \

Queen Of Hearts

Só mais uma mulher dedicando seu pouco tempo livre ao poker...
Enviar MP
/Ago/2015

Porque resolvi sofrer na NL2

Por: dianaarnos @ 18:28 (-03) / 10 / Comentário ( 9 )

Bom, eu jogava SNG e MTT micro, ainda estava na fase de muito estudo e sem preocupações com lucro. Então apareceram projetos complicados onde trabalho que quando não me faziam trabalhar até mais tarde, sugavam todo meu cérebro e eu não tinha condicões de me manter concentrada por horas intermináveis em um MTT com muitas entradas. Quase ao mesmo tempo começamos o processo de gravação do novo cd da banda, o que exigia (e ainda exige) uma parcela considerável do meu tempo livre, não me deixando quase nada para o poker.

Eu comecei a ficar muito incomodada com isso, porque realmente gosto de estudar, jogar e analisar minhas jogadas com calma e realmente tentando melhorar. O resultado disso foi a minha motivação indo embora e às vezes eu jogava até sem vontade.
Eis que me ocorre a seguinte ideia: se eu me focasse no cash game, poderia ter um horário mais flexível para as minhas sessões, conseguindo jogar nem que fosse um pouquinho a cada dia.
Tudo seria lindo, se eu não tivesse o trauma de já ter jogado cash só por diversão e ter torrado todo meu BR sem nem pensar no que estava fazendo. Mas respirei fundo e disse pra mim mesma "Ok, é só estudar".
Depois de aproximadamente 2 meses só jogando cash (eventualmente - quase nunca - alguns MTTs micro só pra variar um pouco), acabei descobrindo que me divirto muito mais jogando cash e me empolgo muito mais em fazer longas sessões.

Ok, mais por que não fazer um depósito e começar da NL10, por exemplo?
Começar um BR do 0 não foi motivação para mim, já que eu estou muito mais concentrada (por enquanto) na quantidade de mãos jogadas e minha evolução técnica do que no dinheiro entrando ou saindo. Quando eu tiver um jogo mais sólido começo a me preocupar com isso.
Minha escolha pela NL2 pode parecer loucura, mas resolvi forçar minha passagem por ela justamente pela quantidade de malucos e jogadas sem nexo que ela oferece.

É, isso mesmo.

E posso dividir essa escolha em 2 grandes objetivos:
1 - Aprender a lidar com bad beats, coolers e falta de lógica dos vilões
2 - Aprender a jogar no mesmo nível dos vilões

O primeiro, me traz 2 grandes benefícios:
  - Aumentar o controle de tilt, já que vou passar por isso mais vezes
  - Aprender a identificar quando estou em tilt e me controlar, seja com um break, com respiração, whatever. Isso porque não costumamos assumir que estamos tiltados. Cometemos erros idiotas, mudamos nosso modo de jogar e ainda achamos que estamos fazendo o certo e ficamos cada vez mais irritados por começar a perder mais mãos.

O segundo me faz aprender a jogar meu estilo preferido de poker: aquele baseado em explorar as fraquezas e tendencias do vilão, muito mais do que me basear puramente em matemática (go away, GTO).

Basicamente, na NL2 a maioria dos jogadores está no primeiro nível de pensamento, em que se preocupam apenas com as cartas que eles mesmos têm. Alguns TAGs desses limites também se preocupam com as cartas que os vilõess podem ter, mas esses são mais raros de achar. E ninguém entra no terceiro e quarto níveis de pensamento, quando nos preocupamos com a nossa imagem na mesa e o que o vilão acha que pensamos dele (é, é meio complexo por isso vou parar por aqui, rs).
Isso significa aceitar que estratégias avançadas de blefes e análises profundas não funcionam porque a maioria dos jogadores se importa só com as cartas deles e não agem antes de pensar. Se ele acertou um par médio no flop, não vai largar de jeito nenhum, pois não vai parar pra pensar que meu raise do UTG num board com flush draw pode significar que eu realmente acertei meu flush. Ele vai até o final das streets, nos deixando malucos pelo infeliz conseguir acertar 2 outs no river e se sentir o máximo por isso, numa jogada claramente -EV.
Minhas jogadas acabam dependendo muito mais sobre o que eu sei do vilão do que eu efetivamente sei sobre a matemática do poker e isso deixa o jogo muito mais interessante pra mim (e pro Phil Ivey e pra mais um monte de gente maluca que nem eu por aí).

Ah, e move up pra NL5? Só quando eu juntar 400$ de BR, porque pretendo começar a NL5 jogando 4 mesas (hoje jogo 6 de NL2) e calculo meu controle de BR baseado no total da miha sessão, não em um único valor de buy-in. Ou seja, 4 mesas a 5$ cada = 20$ por sessão. E seguindo o controle de BR menos conservador de ter 20x o buy-in necessário: 20 x 20$ = 400$

Se em algum momento eu sentir meu jogo bem sólido, posso me arriscar na NL5 com menos BR, mas só o tempo vai me dizer isso 

Agora chega desse bla bla bla e bora pra action 

Para fazer um comentário, você precisa realizar seu login ou se registrar.
Fazer o Quiz
Novo por aqui? Faça nossa Avaliação de Poker para iniciar o seu aprendizado.
já é um membro? Fazer Login
javascriptNotEnabled
Aprenda Estratégias básicas até avançadas
Pratique Melhore suas habilidades com os nossos Instrutores
Ganhe! Se estabelecer como um jogador ganhador