javascriptNotEnabled

Home \ Comunidade \ Blogs \

A Grande Jogada

Sobre aspectos psicológicos, leituras de mãos, e muito mais...........
Enviar MP

Ola a todos.

Muitas vezes nos encontramos em situações muito complicadas e complexas. Bem, eu mesmo erro muito em relação a isso, mas já errei muito mais. Não adianta esconder sei que também acontece contigo.

Então vamos lá:

Esses dias jogando cash de NL 5, uma mão interessante aconteceu.

Estava lá eu, sentado tranquilo, até que recebo par de TT no Botão. Meu adversário nesta mão entrou com cerca de 100bbs. 

Jogadores que entram com o máximo de fichas possíveis tendem a serem jogadores que ao menos compreendem um pouco do jogo, esse é um fator a se analisar, não significa que o cara seja bom, mas pode ser um indicio de que ele estude o jogo.

Então ele abre de UTG 3bbs, eu pago do Botão. Sem leitura, sem saber muito de meu adversário, principalmente eu que não utilizo nenhum programa de Tracker, então já viu. Jogadores iniciantes, como eu era, não podia ver um par alto em minhas mãos que dava 3bet, bem faço isso ainda hoje, mas dependerá de diversos fatores como quem está abrindo, jogador fraco forte? Eu conheço o jogador? Sei do que ele é capaz de fazer? Com eu não o conheço, essa jogada para mim ao menos contra um jogador que não conheço, resolvi ir devagar, ao invés de borbardea-lo.

O flop traz 986 com duas de paus.

Ótimo flop para nosso TT? Não posso dizer que sim, mas vai depender exclusivamente da ação que está por vir.

Meu adversário faz uma Cbet padrão (Cbet padrão fica entre 55%-70% do pote) o que não é nada estranho. 

Analisando o Flop

Uma Cbet neste flop nao significa algo em especifico, muitos iniciantes acabam cometendo o erro de colocar o vilão em uma mão boa, somente porque ele está apostando, mas a realidade é outra. Não analise apenas uma determinada mão, analise o range inteiro de seu adversário nesta situação. Faça isso com frequência, se não ter habilidade para fazer na hora de cabeça, isso é normal, principalmente em iniciantes, portanto jogue seu jogo e depois veja o Hand History e análise.

Quando eu começava eu fazia assim por não ter habilidade suficiente. Pegava um papel, e colocava todas as mãos possíveis de meu adversário no papel. Como não tenho qualquer informação de meu adversário, colocava o range dele assim:

> ATs+, AJo+, KQs, 77+ (em jogadores que não tenho informação o melhor é deixar algo próximo, nem de jogadores NITs nem de Jogadores super agressivos)

Analisando o jogador percebo que ele não fez nenhuma jogada de jogador passivos, tais como, dar miniraise, apostar 1/5 do pote no flop, dar  a aposta minima. Percebo também que ele não faz uma aposta do tamanho do pote, em outras palavras o jogador parece ser razoável em uma primeira análise.

Bem eu tenho TT, mas é correto eu analisar meu range de Call aqui. ISso quer dizer que tenho que analisar todas as minhas mãos, já que tenho Implied odds suficiente para jogar uma quantidade de mãos enormes pré-flop, tais como:

> 22+, Axs, 45s+, 46s+, as mãos de 3bet aqui deixo algo um pouco menor tendendo a ser JJ+ / AQ+, mãos como KQ, KJ, KT, não sou fã de jogar principalmente contra o UTG nirmalmente largo mesmo que seja KQ do mesmo naipe.

Analisando meu range neste flop, tenho uma quantidade de mãos que conecto muito mais com este flop do que mãos que erram este flop. Vamos analisar mais a fundo.

> Se tenho chances de fazer o flush, ou sequência, mesmo que seja uma broca, o melhor a se fazer é DAR RAISE neste flop.

> Se tenho TT, JJ, QQ, KK, AA, o melhor é subir a aposta já que meu adversário pode estar fazendo essa CBET com praticamente todas as mãos de seu range. Neste caso podemos tirar vantagem até mesmo de pares menores como o 9.

> Se tenho 22-77, minha mão perdeu todo o seu valor, já que jogar contra 3 overcads em um board como esse é muito complicado. O melhor com essas maos é o fold (errando o Set Value) ou a melhor jogada, aumentando a aposta tentando levar o pote no flop. A ideia é levar no flop, se o vilão pagar sabemos que estamos em mãos lençõis. 

> Se tenho mãos que erraram completamente o flop, tais como AQ, ATo, KQ, temos duas jogadas novamente, o fold ou o raise. 

Analisando todos os casos o melhor a se fazer nesta situação é aplicar o raise. Agora vem o parte intrigante desta situação:

> Se o vilão pagar, é porque ele tem uma mão de valor.

> Se o vilão aumentar seu range de mãos terão apenas mãos fortes como trincas, mãos que vão ficar fortes tais como o Flush Draw ou a chance de Sequência, e mãos de blefe, tais como AK e AQ que decidiram não largar contra seu raise.

O vilão pagar vai significar mãos de valor e draws. Se o vilão aumentar vai ser mãos muitos fortes, blefes, ou draws. Jogadores ruins neste caso tendo a jogar com TT-JJ de forma errada, até mesmo indo allin com essas mãos, achando que possuem a melhor mão neste tipo de flop após muita ação no flop. Logo TT, JJ, provalmente QQ, se torna uma mão que apenas vai pegar um blefe no river, ou seja, ela deixa de ser uma mão que vai conquistar mais fichas ou dinheiro apostando. Essa mão serviram apenas para pagar.

Depois dessas análises, é óbvio que a melhor jogada aqui é o raise e é justamente o que faço, aplicando 2,5x a aposta do jogador.

Bem ele não demorou muito e pagou. O que nos diz que ele possuí:

> Mãos de valor das quais ele não quis arriscar. Talvez por achar que sua mão tenha valor, tenha muito valor. Desta forma implica que nosso adversário, possuí uma mão que acredita que possa tirar valor da nossa.

Na verdade essa é a melhor jogada por parte de nosso adversário, se ele souber que sou muito agressivo. No momento espero que ele tenha TT, JJ, QQ, KK, AA, mãos como AK que possuam duas cartas iguais a do flop assim perseguindo um Flush Draw de forma passiva. 

Espero que ele largue mãos que não possam se dar bem neste flop, e no caso dele, são apenas AK, AQ, KQ. Nos caseando no range que coloco meu adversário.

Quero que perceba que se eu jogasse como antes, no inicio, teria ido allin com está mão, eu olharia e veria TT e falaria que tenho a melhor mão, provavelmente iria perder ou pior dar apenas call nesta jogada. Fique esperto, mãos fortes, deixam de ser tão fortes quando o board aparece.

Neste tipo de flop, o raise também se torna melhor, pois podem aparecer cartas como J, Q, K A que atrapalham muito quando estamos com TT, essa é outra razão de aumentar aqui. Não faça sempre a mesma jogada, se for em um torneio por exemplo, a melhor jogada pode variar de aumentar a apenas pagar. Perceba que em um torneio depende de vários fatores, enquanto no cash game tudo o que tem que fazer é colocar mais fichas em sua stack. Em um torneio, ir allin aqui pode ser a jogada que aparenta ser correta, mas se tu cair, terá que estrar em outro torneio ou STG, de qualquer jeito, muitas vezes o risco em MTT ou STG não compensam a melhor jogada. A melhor jogada poed ser outra, dependendo de sua stack. Quanto maior sua stack, mais poderá arriscar, quanto menor sua stack, menos riscos desnecessários desejara correr. E olha que corria e corro muitos ainda rs. Tenho que melhorar neste aspecto.

Outra coisa importante é compreender que:

Mesmo que tenha AA pré-flop isso não quer dizer que sua mão é a melhor, o que pode dizer é que, possuí a melhor equidade. Sua mão somente pode ser a melhor quando o river chegar.

No river podemos viver ou morrer. FAz parte do jogo.

Turn

No turn Bate um K.

Esse turn é muito pior do que Se viesse J ou Q. Se ele pagou apenas com AK acabou de acertar o K, se pagou com KQ a mesma coisa novamente. Por outro lado, essa mão pode ser uma boa para a nossa mão, pois neste caso, podemos fazer nosso adversário largar mãos como JJ, QQ, isso raramente acontece em apenas uma aposta contra jogadores que demonstram ser capazes de jogar o jogo. Normalmente para regulares largarem maõs como QQ aqui é necessário fazer duas apostas, na maioria das vezes.

Por outro lado, se ele for um bom jogador, não largará QQ e nem JJ aqui, já que tenho poucos K em meu range. Olhe meu range novamente e perceberá que não terei AK aqui, pois teria dado 3bet, poucas mãos em meu range se conectam com este K, se ele sabe como eu jogo, ele pode dizer que não tenho KQ-KT, como eu disse não gosto de jogar maão dominadas com tanta facilidade. Se ele sabe como eu jogo, estaria ferrado aqui, pois se eu apostar novamente ele var certeza que eu não acertei o K, por outro lado se tenho mãos como trincas, a ideia é apostar aqui, da mesma forma que poderia fazer isso com draws e blefes. Lembre-se o problema nesta mão é justamente que neste caso em especifico, em meu range existe uma quantidade gigante de blefes, draws e pouquissimas mãos de valor. Se tenho TT, JJ, QQ, 9x, o correto é dar check, essa é a jogada comum de valor, como ela é a comum, o melhor a se fazer é também dar check com mãos como draws, e blefes, como trincas e assim por diante. Esse é outro ponto que deve ser analisado em quem é seu adversário. Se for um cara que paga com qualquer coisa, irei apostar no turn, se ele for NIT, seguro ou TAG, o melhor é dar check behind, jogadores assim raramente pagam sem ter alguma coisa. Se for um jogador agressivo no UTG, dou check permitindo que ele aposte no river, já que jogadores agressivos procuram situações para o blefe com frequência.

O vilão faz uma aposta de 50% do pote. Eu decido pagar, pois muitos jogadores decidem transforma suas mãos em blefe neste momento. Nesta situação, acredito que a coisa começa a complicar demais para nós. Independente do que venha no river este jogador tenderá a apostar novamente, e ficaremos em uma situação difícil, já que nosso adversário tenderá a ter uma mão que nos vence ou uma mão que não tem valor algum (blefe).

O RIver é uma Q

Essa Q não completa nada, mas por outro lado nos complica ainda mais. Vamos analisar o range de nosso adversário. Nós demos para ele o range da seguinte forma:

> 77+, ATs, AJo+ e talvez KQs. Quais dessas mãos não acertaram nada até o momento?

77, AT, AJ. As mãos que estamos vencendo podemos adicionar JJ. 

A melhor jogada se o vilão apostar novamente é o FOLD.

Se o vilão for agressivo, compreender a textura do board é muito importante. Percebe acima como o range do adversário não contém tantas mãos para blefes? Se compreende isso é porque o board facilita isso, o qeu seria bem diferente em um board com 22337. 

O que isso quer dizer?

Para ser um bom jogador de poker, é necessário conhecer quando a textura do board é boa para:

> Blefar, apostar por valor, apostar pouco, apostar muito, dar check, dar check-raise e assim por diante.

Essa textura de board é ótima para jogadores agressivos, independente se eles tenham uma boa mão ou não.

Um jogador profissional, sabe queneste tipo especifico de board tem pouquissimas mãos das quais ele vai estar na frente, se o vilão sabe dessa informação e compreende o range do profissional, aqui está claro para o jogador agressivo que está é uma situação excelente para apostar, não importa a carta que possua, pois ele sabe que será muito difícil se não quase improvável do  seu adversário pagar.

Lembre-se: jogadores que sabem jogar o jogo, possuem leitura de mãos, jogadores que não sabem jogar o jogo, jogam de forma óbvia:

> Apostam quando acertam

> Largam quando erram

> raramente blefam 

> Aplicam check-call ou call com mãos de valor

> Se atolam com pouca coisa como top pair com kicker fraco

Contra este vilão, nesta mão em particular, como não tenho anotações e nem muitas mãos jogadas com ele, se torna difícil continuar. Pois espero que ele dê check no Turn ao invés de apostar, neste caso ele deve ter uma boa mão.

Esse tipo de pensamento pode sem enganador as vezes, e somente acontece no mistério, ou seja, quando não conhecemos nosso oponente. NEste caso temos a mania de dizer que ele tem isso ou aquilo outro, e nem mesmo fazemos ideia do que ele possa ter. Sem informação, tendemos a tomar o caminho da pior crença possivel, escolhemos com maior frequência o caminho seguro, ao invés do caminho do bom e velho poker.

Nós temos esse tipo de defesa, não importa onde em nossas vidas.

Evitamos ruas escuras, evitamos conversar com estranhos, evitamos tomar certas atitudes no trabalho, em casa, na escola, na facul, principalmente no começo. Imagine você e sua família, você e seus amigos, a quanto tempos os conhece?

Dúvido nada que se eu pedisse para me dizer, o que eles gostam e não gostam, você faria uma lista cheia de detalhes. Agora se eu pedir para fazer uma lista, de alguém que tu não conhece ou não faz ideia que existe, neste caso, você ficaria perdido.

É isso que acontece também com o poker. Quando não conhecemos um adversário tendemos a tomar a linha passiva, a linha baseado no mistério. 

Ou seja, aquilo que não conhecemos, tendemos a dar diversas razões das quais nos convencemos que é a melhor, quando somos convencidos acabamos nos enganando muitas vezes. 

Por exemplo, quando dizemos que não gostamos de alguém, mas depois conhecemos a pessoa e vemos que não tinha nada a ver com o que pensavamos.

O vilão move allin.

Este tipo de aposta, significa que o vilão polarizou a mão dele. PAra quem não sabe sobre o que significa polarizar uma mão, em termos simples, significa que o vilão ou ter uma mão muito boa ou tem um blefe. Não existe meio termo aqui. Ou é um ou é o outro.

Neste caso, nosso adversário deixou de ter mãos como TT, JJ, já que a aposta dele, deixa isso claro.

Esse tipo de aposta é muito boa neste tipo de board, que é melhor do que o cara fazer essa jogada em boards como 22337, do qual terá mais blefes na mão do que mãos de valor.

A ideia é fazer o Hero tentar pegar o blefe com mãos como Kx, AA, Qx (pensando que o vilão está blefando.

e o vilão está blefando, ele não teria porque fazer isso com JJ, TT, muitos menos com AQ. NEste caso ele não pode ter nenhuma dessas mãos, o que nos deixa com o K, trincas, dois pares ou blefes.

Como já analisamos o range de nosso adversário, sabemos que existe pouquissimas mãos das quais ele blefaria aqui, portanto quando ele faz essa jogada, mesmo sabemos que temos 50% de chances (isso porque ele polarizou a mão dele), a jogada se complica ao analisarmos o range, neste caso, a chances de estarmos certos seria de cerca de 10% talvez um pouco mais. 

Isso implica que ele teria que apostar neste river em torno de 1/5 até 1/10 do pote, para tornar nosso call lucrativo ou breck even. Ou seja, até mesmo se ele apostasse 33% do pote, teríamos um call negatico a longo prazo.

O range de nosso adversário não nos oferece 50% de chances de estarmos na frente, muito pelo contrário, comparando os ranges, estamos muito atrás.

E por ele ser  um jogador que entrou com todas as fichas possíveis no jogo, não fez nenhuma jogada de um jogador passivo ou ruim, jogou certo no flop, turn e river, mesmo que ele não tenha a necessidade de ter apostado no turn.

Aqui temos que largar, não temos nada que nos ajude aqui, a não ser uma forte crença de que ele está blefando, quando tudo indica o contrário.

NEste caso especifico é melhor o fold. E é isso que faço.

Bem galera, é isso sobre está mão, espero que consigam avaliar este tipo de board, menor que T High.

Observe que agora quando estiver em boards parecidos com esse, ou seja, menores que T, tenderá a saber como jogar.

Obrigado por ler. Atenciosamente Gabriel Melo.

 

Para fazer um comentário, você precisa realizar seu login ou se registrar.
Fazer o Quiz
Novo por aqui? Faça nossa Avaliação de Poker para iniciar o seu aprendizado.
já é um membro? Fazer Login
javascriptNotEnabled
Aprenda Estratégias básicas até avançadas
Pratique Melhore suas habilidades com os nossos Instrutores
Ganhe! Se estabelecer como um jogador ganhador