javascriptNotEnabled

Home \ Comunidade \ Blogs \

A Grande Jogada

Sobre aspectos psicológicos, leituras de mãos, e muito mais...........
Enviar MP

Erros de Iniciantes – Não saber Controlar a Mesa


MTT – Controlando a Mesa por Gus Hansen


Gus Hansen é o vencedor de 2007 do Aussie Millions. 3 vezes vencedor do WPT e possuí mais de 7 milhões ganhos em torneios.


Em torneios, amo controlar a ação. Durante os anos descobri que ser agressivo nas mesas de poker é a melhor maneira de chegar em mesas finais, e ganhar quando chegar lá.


Eis o que vamos cobrir nesta lição:


 As vantagens de controlar a mesa;
 Controlando a Mesa pré-flop;
 Controlando a Mesa pós-flop;
 Tomando grandes decisões para manter o controle da mesa;


As vantagens de Controlar a Mesa


O problema com a abordagem Tight ou segura, é que eu não acredito que possa ganhar um torneio esperando pela melhor mão. Basicamente, esperando pela melhor, torcendo para dobrar quando tiver uma grande mão, você precisará dobrar 12, 13 vezes ou mais, e isso é basicamente 2000 ou 4000 mil chances para 1 de ganhar o torneio, ou seja, teria que jogar 4000 torneios para ganhar 1. Não acredito que está seja a melhor abordagem.


Suas chances no Torneio aumentam dramaticamente se você jogar mais agressivo, pegar os antes, roubar um pouco aqui ou ali, e talvez precise dobrar 5 ou 6 vezes.


Para um novo jogador, isso possa ser difícil sentar na mesa e jogar Q7o, aumentar e re- aumentar com o K9, coisas assim que são bem difíceis que normalmente você faria com uma boa mão ou com um Overpair, talvez ver o flop acertar o top pair e tomar as decisões a partir daí.


Eu não estou dizendo para dar uma de louco, mas ir aos poucos ir aumentando o número de mãos que deveria jogar.  É claro que não vai querer jogar 100% das mãos, porque se o fizer irá quebrar, mas aumente um pouco a quantidade de mãos que joga e as pessoas não vão saber se você tem AA ou 89, então aumente as mãos que joga, seja um pouco mais agressivo, pegue os antes e os blinds, e terá um maior Stack favorecendo suas chances de ir longe em um torneio e chegar a crava-lo.


Controlando a Mesa Pré-Flop


Voltando ao Aussie Millions de 2007, eu me lembro de ir allin apenas 4 vezes em todo o torneio. Parte do Motivo, é claro, se baseia no fato de eu ter sido o Cheap Líder durante praticamente todo o torneio, mas a razão de eu ser o Cheap Líder, era  o fato de eu poder continuar sendo agressivo, pegando os antes e os blinds, do qual você pode dizer que os grandes potes que eu joguei, foi com as Fichas de meus adversários. Era os antes e Blinds de meu adversário que eu estava jogando e não com minhas próprias fichas.


Fato: Em 2007 no Aussie Millions, Gus Hansen jogou cerca de 33% das 850 mãos que ele recebeu, para um total de 329 mãos jogadas.


Controlando a Mesa Pré-flop : Analisando a estrutura dos antes


Decidir de que maneira jogar o torneio, realmente depende da estrutura dos antes.
Se estivermos em um torneio e os Blinds estão em 200 / 400 com ante de 50, eu comparo que os Blinds e antes estão em 4-1 Ratio (200 / 50 = 4 ou 4-1). É normal nas estruturas de torneio vermos 4-1, mas em alguns torneios teremos 3-1 ou 6-1 podendo ser mais dependendo da estrutura que decidiram que o torneio teria.


Quando os antes estão baixos não compensa correr atrás deles, é melhor tomar uma postura e estratégia mais segura enquanto os antes não entraram realmente no jogo. A regra para os antes é bem simples, enquanto os antes forem baixos, não temos motivos para nos arriscarmos roubando os blinds, quando os antes estão altos e começa a fazer diferença, é neste momento que devemos começar a roubar os blinds e antes para aumentar nossa stack e as chances de ir longe em um torneio.


Quando os blinds estão alto, é nesta hora que quero obter o controle da mesa, quero ser agressivo. Está é uma ótima forma para seguir, normalmente é está linha que jogadores agressivos bons tendem a tomar.


O bom de jogar desta forma é que seus oponentes podem não notar que você está jogando devagar quando os antes estão baixos, portanto eles pensam que sou um jogador Tight, seguro, que jogo poucas mãos. Então os antes ficam alto, e vamos para o modo agressivo e eles pensam, que eu era um jogador tight, seguro aumentando, eu não irei querer me meter com ele. Isso no poker é chamado de Imagem, e é muito usada. Normalmente jogadores bons tendem a mesclar sua imagem, eles fazem você pensar que são Tight para conseguir alguma vantagem sendo agressivos, e normalmente passam uma imagem agressiva para conseguirem ser pagos quando tiverem grandes mãos, como AA ou quando estiverem em um board que seu adversário não acredite que o jogador agressivo tenha a melhor mão. A imagem é muito importante no poker e saber utiliza-la, pode lhe oferecer fichas extras e ajuda-lo a ir mais longe no torneio. O segredo do poker é saber mesclar seu jogo.


Basicamente, terá melhores chances no torneio, ao atacar quando os antes estão altos ao invés de baixos. Por isso a abordagem tight é a mais indicada no inicio de um torneio.


Agora, vamos olhar algumas mãos das quais eu joguei em 2007 no Aussie Millions.


Os Blinds são 200/400 com 50 de ante com um Ratio de 4-1. São 9 jogadores na mesa, o que significa que terá cerca de 450 no pote que são os antes mais os Blinds, dando um total de 1050 fichas no pote. Todos os jogadores possuem mais de 15 mil fichas e eu estou no Botão com J7o, a ação chega até mim em fold, da qual eu abro e levo o pote. Basicamente aumentar do botão, posso fazer com qualquer duas cartas, me baseando que os dois jogadores nos Blinds possuem uma aproximação e uma maneira de jogar segura ou Tight, da qual me diz que não preciso ter uma mão para roubar os blinds, na verdade posso ter qualquer mão.

Nesta situação, eu nem precisaria olhar minhas cartas, para se ter uma ideia.


Esses jogadores vão me dar crédito e irão esconder diversas mãos das quais estou perdendo, o que acaba sendo lucrativo para este estilo agressivo.


Na próxima mão estamos no Cutoff, que é a mão seguinte e temos uma mão decente para jogar que é A3 de espadas. Novamente a ação chega em fold eu abro e mais uma vez levamos os blinds e antes. Em cima de jogadores Seguros, Nits ou Tights, é uma ótima forma de roubar algumas fichas.


Os 3 jogadores depois de mim são bem Tight e o risco recompensa vale a pena ir atrás das fichas no meio do pote.


1 mão depois estamos em MP com QQ, que é uma ótima mão da qual irei querer ação, eu abro e novamente ninguém quis jogar. Os jogadores me viram aumentar 3 vezes em 4 mãos jogadas, eles poderiam dar ação, mas não acontece.


Como ninguém me deu  ação, eles estão me dizendo que não querem jogar a não ser que tenham uma boa mão. Eles me deram a informação de que eu posso continuar a ser agressivo, talvez me permitindo pegar 2 ou 3 vezes os antes.


Nesta brincadeira levei 3150 fichas para minha stack sem perder qualquer ficha.


Eu provavelmente não deveria estar lhe dizendo isso, mas uma ótima maneira de jogar contra jogadores agressivos, que aumenta muitas mãos, é aplicar re- aumentos com uma grande variedade de mãos. Não se preocupe em quais são suas duas cartas, apenas se preocupe em aumentar, pois o jogador agressivo irá pensar que agora você tem uma grande mão, e assim, largam o raise inicial mais os antes e blinds, o que no level acima de blinds daria 2300 fichas aproximadamente.


Eu iria odiar se você estivesse em minha mesa e fizesse isso contra mim.


Fato: Gus Hansen é conhecido como um jogador Loose Agressivo, que joga muitas mãos de forma agressiva.


Controlando a Mesa Pré – Flop : Re - Aumentos


Uma coisa é você aumentar e ganhar um pote sem ninguém querer lutar por ele, outra coisa é ganhar um pote quando alguém está dentro dele. É um jogo totalmente diferente, quando você vai atrás de um pote do qual alguém entrou nele antes de você.


Em 2007 no Aussie Millions apenas re – aumentei pré – flop cerca de 15 vezes e não me lembro quantas vezes conquistei um pote sem qualquer jogador querer lutar por ele.
Apenas 15 vezes. Minha abordagem foi tranquila e com muito cuidado, pegando os Spots adequados.


Na maioria das vezes você quer ter a melhor mão, é claro que não tem como saber exatamente se você tem a melhor mão no momento, mas quando der um re- aumento tente fazer isso com a melhor mão ou se baseando na fraqueza do jogador. Normalmente quero como vítima a pessoa que ele seja fraco e não parece que a pessoa tenha a melhor mão no momento  e se esse é o caso não irei me importar com a mão que eu tenha no caso.


Exemplo: Os blinds continuam em 400/200 com ante de 50, estou no botão e tenho 54º. Alguém aumentou de uma das posições finais, eu senti fraqueza e re – aumentei. Os dois blinds estavam discutindo, os dois largaram mas largaram AQ e AJ,e fui capaz de pegar os blinds e antes, e também a aposta inicial.


Controlando a Mesa Pós Flop


Passando as decisões Pré-flop, iremos para o pos flop, do qual você verá as cartas. Na maioria das vezes você não irá acertar aquelas 3 cartas, tem duas cartas em suas mãos T9 ou AQ, você irá acertar seu par em 33% das vezes, o que significa que 66% das vezes você não terá um par. Talvez tenha algum draw de algum tipo, mas não tem lá essas coisas em suas mãos.


Então, fazendo uma Cbet (uma continuação da aposta no flop) é uma parte muito importante do jogo. Cedo no torneio, muitas vezes fazemos uma Cbet em 100% das vezes, o que é muito ruim. É muito fácil seu oponente saber o que está fazendo. Acredito que abaixar um pouco a quantidade de Cbets para 75-80%, mantendo a pressão em sues oponentes.  Aplicando a Cbet você tem chances de conquistar potes dos quais ninguém quer lutar por ele. Eu mesmo já vi muitos oponentes perderem a paciência de tanto eu agredir e agredir, em algum momento os oponentes não aguentam mais a agressão e decidem revidar, talvez uma grande aposta e eu sei, que eles estão fazendo quando temos um Set ou com uma mão forte pra isso, o que é bom para nós já que ganhamos muitas fichas.


Estamos em uma mão no Aussie millions (essa mão foi televisionada então não posso informar as stacks adequadamente). A mesa é 6 handed eu estou no CO, eu olho para baixo e vejo At de espadas , uma mão muito boa e apenas com 4 jogadores a falar. Os dois primeiros jogadores largam, e eu acredito ser muito importante observar os oponentes que estão a sua esquerda.


O jogador no Blind com par de 99, decide pagar, já que na maioria das vezes 99 é a melhor mão. Eu realmente acredito que a melhor jogada para 99 é o re – aumento, ao menos em 9 de cada 10 vezes que ter um 99 em mãos contra alguém agressivo. Uma jogada muito passiva contra jogadores agressivos é somente pagar, já que na maioria das vezes quem é o agressor pré-flop tende a levar o pote pós flop.


O flop traz K32. Ele dá check, eu não sei se ele me tem vencido nesta mão ou não, mas observo e este é uma ótima situação para aplicar uma Cbet. Colocando a pressão em seu oponente, eu acredito que se ele não tem o K ele tenderá a largar a mão, e somente continuar se ter um K. AJ, AQ são mãos comuns que normalmente largam contra uma Cbet.


Eu acredito que a jogada de meu adversário foi muito tight, muito passiva e tímida. Ele facilmente poderia ter a melhor mão, ele sabe que eu sou um jogador agressivo e se ele aplica um check-raise com 99 ou paga e toma a iniciativa no turn, me deixaria em uma situação muito difícil de estar. Por preferir utilizar uma abordagem tímida, demonstra que mesmo jogando em Limites altos, possuí falhas no jogo, das quais irei aproveitar a meu favor.
Em minha opinião, acredito que o erro dele foi não ter aumentado pré-flop, forçando a ação.

Acredito que a Cbet é algo muito importante como ferramenta para chegar a uma mesa final ou até mesmo em cravar o torneio, mas as vezes é hora de diminuir ou desistir da agressão.


Controlando a Mesa pós flop : A hora de Desistir da Agressão


Uma hora ou outra terá que desistir da agressão por diversos fatores, especialmente em uma situação da qual tem controle sobre a mesa. Por causa de sua agressão, começara a perceber que as pessoas estão começando a se adaptar com seu jogo e começam a pagar com mãos que não esperava ver.


Nestas situações talvez seja hora de diminuir a agressão, é muito importante evitar blefar quando seus oponentes começam a não acreditar em suas apostas. Neste caso terá duas escolhas, ou aumenta a agressão correndo mais riscos, ou diminui sua agressão, esperando que as pessoas percebam que parou de agredir, e somente então, quando a mesa se acostumar com seu estilo seguro, neste momento você volta a agredir até o momento em que as pessoas na mesa, voltem a se acostumar novamente com sua imagem. Compreender este conceito é muito importante para crescer nos momentos certos e roubar os blinds no momento adequado.


Talvez seu oponente por ver tanto sua agressão, ele pode ter Top pair e desta vez não vai largar não importa o quanto você aposte. Isso pode acontecer porque eles largaram as mãos deles, 2,3,4, 5 vezes e estão cansados de seu estilo agressivo e não pretendem largar Top pair contra você.


Você não precisa continuar apostando, 2 ou 3 vezes, obviamente algumas vezes isso vai funcionar mas, é muito provável que não funcione tanto quanto queira. Esse erro por continuar apostando quando seu adversário lhe diz que tem algo, vai lhe custar mais dinheiro e talvez possa até te impedir de ir longe no torneio. As vezes, simplesmente largue sua mão e espere pela mão seguinte.


Tomando Grandes Decisões para Manter o Controle da Mesa


Vamos voltar para o Aussie millions de 2007. Estou em uma mão contra Paul Washica, um dos oponentes que eu mais temia durante todo o torneio, iremos jogar, o que gosto de chamar, uma mão muito estranha.


6 Handed table, Blinds em 12K / 6K, PaulWashica se encontra no BB com uma stack de 412K, eu estou em MP com A6o com 805K de fichas. A ação chega até mim que aumento para 39K. Eu tive muito sucesso roubando antes e blinds. Basicamente estou apostando o valor que tem no pote, ou seja, estou arriscando 1 para conquistar um.


Paul washica para do BB. O flop traz 875, o que não é tão ruim. Já temos as chances de Sequência, temos o A. Paul Washica aplica o check eu faço uma Cbet de metade do pote e Paul Washica move allin com todas suas fichas. Acredito que Paul Washica sentiu um pouco de fraqueza de minha parte e decidiu aplicar este check-raise gigante.


Deixo lhe contar, mesmo sabendo que Paul Washica faz um move aqui ou ali, normalmente ele não irá arriscar todo o seu torneio baseado em uma mão muito ruim.


Sou grande fã de fazer a matemática, pensar o que está acontecendo, quanto tenho que colocar no pote, qual será o futuro de meu oponente, e como mencionei, Paul Washica pode fazer algumas loucuras de vez em quando.


Acredito que ele pode ter algum draw, pode ter uma trinca como 55, existem muitas mãos e é claro que ele pode ter como uma trinca de 7. Eu não acredito no 69 pagando do Big Blind, porque ele é um pouco conservador, ao menos em sua lista de pagar do Big blind, mas pode acontecer.


Então, analiso o range, penso e penso, eu preciso de 39% para pagar de forma correta e a outro aspecto muito importante que tenho que analisar:


Se eu deixo essa passar, Paul Washica tem muitas fichas em sua frente, ele ganha o momento, ele adquire controle, eu acredito que ele é meu oponente mais perigoso nesta mesa e não quero que o controle vá para ele, ao invés de permanecer comigo. Se ele obter o controle, começara a dominar a mesa e a colocar pressão em meu jogo, do qual terei que recuar, e não aprecio largar tanto, principalmente contra Paul Washica.

Eu sinto que minha mão é boa, e que meu A é bom.


Eu pago e estou contra a mão surpresa do século. Eu sei que os outros jogadores estavam falando que era uma trinca contra trinca, AA contra uma trinca. Paul Washica mostra sua mão e percebo que é AJ contra A6. Eu não compreendo a jogada Kamikaze de Paul Washica, mas de fato ele tem a melhor mão no momento que possuí a melhor equidade.


O turn traz um 6 e o river um 4 completando a sequência e eu e Paul dividimos o pote. Eu diria que o resultado foi justo em relação a dois jogadores agressivos com absolutamente nada.
Vamos a outro exemplo do qual larguei AK pré-flop para manter o controle da mesa. O meu medo de perder o controle da mesa me fez largar AK.


Blinds 10K / 20K ante de 3000. Estou em UTG e tenho AK e faço uma aposta normal, da qual eu poderia ir allin contra qualquer um da mesa, exceto Vogl com uma quantidade de fichas enorme. Eu esperava por um call, mas meu adversário prefere mover allin. Esperava que ele pagasse para assim poder fazer uma Cbet e levar o pote, mas ele não permite isso, e vai allin.


Estou enfrentando uma decisão muito difícil. Eu sei que ele tem uma mão, e pagar uma enorme quantidade de fichas e perder o controle da mesa, já que estou no controle, tenho uma quantidade de fichas enorme, sou o líder, agora estou contra uma decisão da qual eu tenho torcer pelas cartas acertarem o A ou K na mesa, eu não gosto disso.


O fato de eu estar contra dois KK, torna ainda pior. Acredito que ele provavelmente tem TT, JJ , talvez Ak ou AQ, é óbvio que tenho que pagar caso ele tenha AQ. No total preciso de 44% para fazer o call correto. Acredito que minha dominância na mesa, apenas de estar no controle da situação, eu não quero perder isso. Eu arrisquei pouco pré-flop  e eu largo minha mão.


Espero que tenha gostado dessas dicas e boa sorteem implantar essas ferramentas em sua estratégia.

Para fazer um comentário, você precisa realizar seu login ou se registrar.
Fazer o Quiz
Novo por aqui? Faça nossa Avaliação de Poker para iniciar o seu aprendizado.
já é um membro? Fazer Login
javascriptNotEnabled
Aprenda Estratégias básicas até avançadas
Pratique Melhore suas habilidades com os nossos Instrutores
Ganhe! Se estabelecer como um jogador ganhador