javascriptNotEnabled

Home \ Comunidade \ Blogs \

A Grande Jogada

Sobre aspectos psicológicos, leituras de mãos, e muito mais...........
Enviar MP

Parte II – Flop Axx


Olá sejam bem vindos. Aqui abordaremos os dois tipos de flops Axx mencionados na primeira parte deste artigo.


Sempre que estiver em um flop você deve pensar, qual seria a forma mais lucrativa de jogar essa mão? Para que isso aconteça é muito importante compreender seu adversário. Se for passivo, neste caso opto por jogar pelo valor da minha mão, e se for contra jogadores regulares e também jogadores agressivos, a ideia é jogar de uma forma que traga a maior quantidade de fichas para nossa stack ou a menor perda de fichas.


Flop Axx – Quando temos uma única carta maior que T, no caso o A.


Jogar um flop quando vem um A é muito mais complicado do que jogar qualquer outro tipo de flop. Por muito tempo penei pra compreender isso. Um flop com Axx é diferente e deve ser analisado como tal.


Jogando Fora de posição


Nesta se encontrara em duas opções, sendo o agressor pré-flop ou quando pagou nos blinds. Se estiver nos blinds significa que tu não é o agressor pré-flop e quando não estiver nos blinds será o agressor pré-flop. Em último caso, estará fora de posição após pagar uma 3bet, falaremos disso também.


Sendo agressor pré-flop


Quanto mais cedo a sua posição, maiores as chances de você ter uma A na mão, se os oponentes compreendem isso é muito bom para nós, já que se torna mais simples representar o A. Quando estiver nesta posição terá duas opções : Check ou fazer uma Cbet.


Um range pré-flop na fase intermediária em diante, vamos colocar como ATs+ - AQo / 88+ e talvez KQs (lembrando que range de inicio de torneio tende a ser bem Tight TT+/ AQs). Como seu Adversário apenas deus Flat (pagou) raramente ele vai se encontrar com mãos como AQs-AK / JJ+, não que seu adversário não possa segurar essas mãos, mas com frequência esses tipos de mãos tendem a jogar pra frente (3bet, 4bet e etc), raramente aparece alguém em micro limites dando flat call com AA, por exemplo. Isso implica que seu adversário terá um range enorme, algo como, As-AQ, 22-TT, Sc (98,87,T9) e BR (KQ, JT, QJ), como pode ver é um range enorme. Algumas vezes será um range mais fechado e em outras será como mencionado acima, neste caso cabe a você identificar os diferentes tipos de adversários e seus ranges. Dito isto podemos continuar:


Jogada padrão e comum:


 Quando segurar um A (AT-AK): Com estas cartas tenderá a apostar, já que na mão de Flat call, a uma quantidade de mãos enormes que tendem a largar. Vai acontecer duas cosias, o vilão larga, paga ou da raise. A terceira opção raramente acontece, mas quando acontece significa Top pair ou maiores, neste caso AT, AJ tendem a estarem em uma posição complica, e talvez até mesmo AQ, com AK se torna mais complicado, neste caso, vai depender muito de sua leitura sobre o adversário, se pergunta, meu adversário faz esse tipo de jogada com frequência¿ Se a resposta for com frequência, vai querer enfrenta-lo, mas se a resposta for não, é hora de começar a pensar que seu Azinho, não é lá essas coisas.


O vilão aplicar o raise acontece com pouca frequência, com frequência muitos deles tendem a pagar no flop. Isso implica uma mão de valor como Ax, ou uma mão de valor como 88+ (que seriam o Second pair), neste caso se o flop trouxer algo como A76 o vilão pode pagar com 89,8T, 54, 68,79, 46, 56,57, 47. Como pode ver é enorme o range, neste caso o turn será muito importante, a carta que tu espera ver é um (primeiro grupo) 3,2,A, K, talvez uma Q. Muitas cartas tu não vai querer ver ou desejar que não viessem, pois podem complicar a leitura, como as cartas (segundo grupo)  T, 9, 8, 7, 6, 5, talvez um 4.


Quando vier uma carta de Primeiro Grupo = 32AK


Esse tipo de carta não muda em nada a situação, a não ser que completa a possibilidade de um flush. Portanto neste caso possuí carta branca para continuar atirando, vamos analisar os problemas neste caso, seu adversário apenas continuara com um A na mão ou com cartas que podem te vencer ou já estão te vencendo. Sem contar que de vez em quando aparece algum louco e aplica um re-raise no seu raise no turn, o que torna a situação muito difícil, principalmente segurando uma carta como AT ou AQ. Quando isso acontece prefiro dar Check com qualquer A, já que seria obrigado a largar contra um raise no turn com frequência. Essa é a jogada padrão, dar check no turn, a jogada agressiva seria aplicar uma Second barrel, o que tem suas vantagens, mas tem suas desvantagens, neste caso as desvantagens são maiores do que dar check, por isso tenha preferencia pelo check.


Vai acontecer duas coisas por parte do vilão após seu check. Apostar ou Dar check Behind. O que você espera é o check behind, assim você pode apostar 40% do pote no river. Caso o vilão aposte é muito importante compreender que pode significar duas coisas, ou o vilão possuí um A ou possuí um blefe (neste caso o flop, que seria pagar no flop com a intenção de levar o pote no turn, isso acontece com frequência, tem que olhar quem faz por valor e quem faz por blefe). Neste caso tem duas saídas check-raise ou call. Eu sinceramente prefiro o call, podendo no river tomar a iniciativa com uma aposta de 40% do pote ou menor, largando para qualquer raise no river ou dando check esperando o check behind por parte do vilão e largando para qualquer aposta maior que 40%.  Check-raise no turn, você deve fazer por dois motivos, por blefe ou por transformar sua mão em blefe, em alguns caso, terás uma mão monstro e também poderá aplicar o check-raise no turn, o que irá demonstrar grande força, se  o vilão pagar, bem é melhor desistir já que em micro limites raramente pagam com pouca coisa os raisers.


Ficará assim a jogada padrão:


Bet 40-70% do pote no flop // Check Turn (check-call) // Iniciativa 40% do pote no river


Essa é a linha padrão comum em relação ao turn ser uma carta neutra, que é uma jogada que utilizo com frequência em meu jogo.

Quando vier uma carta de segundo grupo (T, 9, 8, 7, 6, 5, talvez um 4.)


Essas são as cartas que podem lhe complicar, já que acertam um grande número de cartas médias e draws. São cartas excelentes para aplicar o Float ou para tentar roubar o pote. Jogadores em micro limites tendem a jogar devagar quando isso acontece, observar quem são eles e fazer notes.


Neste turn complicado de jogar, temos duas opções: Saímos apostando ou damos check. Neste caso se sair apostando, sua ideia é fazer Ax pagar para continuar, fará com frequência um second pair largar, fazendo assim, apenas mãos como Ax ou Mãos com potencial de te vencer continuarem. Isso sem contar que o risco de tomar um raise é maior Ou pode optar pelo check, que é minha preferência neste tipo de situação. Se o vilão apostar será por que ele está no float, porque tem o A ou porque a carta que veio o ajudou de alguma forma, neste caso estará na frente na maioria das vezes. Caso aplique uma segunda aposta, todas as mãos fracas correm e apenas mãos com potencial de te vencer continuam. A ideia é de ir para o check-call e decidir o que fazer no river, como eu disse acima tomar a iniciativa de 40% no river ou menos é um ótimo negócio. Se o vilão der check behind é perfeito, pois assim ele demonstra que tem uma mão de valor ou draw.


Conclusão: No river pode surgir cartas que compliquem ainda mais o board. Mas a ideia continua a mesma, tomar a iniciativa de 40%. Em muitos casos desejará dar check, quando outra carta do segundo grupo aparecer, o que não é ruim, mas aí fica por sua decisão.


A jogada padrão utilizada é:


Bet 40-70% do pote no flop // check Turn (check-call) // Iniciativa 40% ou check se não gostar da carta no river.


Esse será seu padrão de jogo quando estiver fora de posição em um flop com A onde existe apenas uma carta maior que T, que no caso é o A.


 Quando Segurar 77-KK;


Neste caso a história muda um pouco mas não muito. A pergunta que deve se fazer aqui é: Meu range tem valor contra o do meu adversário?


Se a resposta for sim, pode fazer uma aposta por valor se quiser. Se a resposta for não, a única opção que sobra é jogar por blefe.


Os cenários Padrões Mencionados Acima se repetem, desde as mãos de primeiro grupo que não te preocupariam, desde as mãos de segundo grupo que podem complicar para jogar com esse tipo de mãos.


Aqui nós temos que separar as mãos em 2 grupos:


1. 66-TT: As cartas que podem ajudar esse tipo de mãos são poucos, tais como 6,T,2,3,4 e A. Agora diversas outras cartas são adicionadas ao grupo de mãos que podem nos atrapalhar, tais como J,Q,K, eis o segundo grupo de mãos T, 9, 8, 7, 6, 5, (sim as cartas que fazem a trica podem atrapalhar). Caso tenha uma trinca a ideia é jogar de maneira parecida como se possuísse o A na mão. Em outras palavras, use a estratégia mencionada acima quando ter em mãos AT-AK.


Se aparecer no turn mãos que lhe ajudam, basta jogar como se tivesse um A na mão, fazendo a mesma jogada demonstrada acima, que é:


Bet flop 40-70% do pote // Check (check-call) turn // Iniciativa 40% ou menos no river (independente do que for o river)


Na segunda categoria onde se encontra as categorias de mãos que podem nos atrapalhar, a história muda um pouco, mas não tanto. A quantidade de cartas que podem aparecer no turn ou river que te prejudicam é muito maior do que se você segurasse um A. Com este tipo de mão deve tomar uma decisão muito importante no turn ou river, que é:


Devo transformar minha mão em blefe?


Essa pergunta é muito importante e somente deve ser levada em consideração após o turn. Se o vilão dar check  behind no turn, ótimo, pois com esse tipo de mão é o que você espera que ele faça, com mãos que tenham valor. Por outro lado ele pode apostar, por exemplo, caso apareça uma carta maior que T, podendo fazer isso porque foi ajudado pela carta que veio, porque ele tem o A desde o flop ou porque está utilizando o Float.


O que é transformar sua mão em blefe?


Esse tipo de transformação acontece quando você leva em consideração que sua mão não é a melhor e a única maneira de ganhar o pote é jogar como se tivesse em mãos apenas um blefe com 72º, mesmo tendo em mãos 66-TT. O blefe será um check-raise ou uma aposta mais forte contra seu adversário, podendo ser também uma aposta em uma carta que possa colocar medo no range de seu adversário. O check-raise no River tende a ser mais eficiente do que no turn, mas pode ser feito no turn. Essa é interessante já que mãos como 66-TT, raramente aguentam 2 apostas. Ao aplicar check-raise no vilão e ser pago, tenda a não apostar pela terceira, já que ele pagou um check-raise significa que tenderá a pagar ou apostar pela terceira vez.


No caso teríamos dois caminhos que seria quando o vilão da check e quando o vilão aposta em cartas que podem nos complicar e são elas:


Bet 40-70% do pote no flop // Check – Check behind Vilão // Iniciativa 40% ou menor, caso tenha a leitura de que o vilão tende a dar check também, pode arriscar um segundo check, lembre-se que contra alguém como eu 2 checks seguidos não colocaria, mas por outro lado se quiser ganhar fichas extras de alguém como eu, basta fazer dois checks seguidos com uma mão de valor ou maior. No segundo caso o do check-raise:


Bet 40-70% do pote no flop //Check (check-raise) turn // Iniciativa forte 70-100% ou até mais do pote. Lembrando que se seu adversário pagou no turn seu check-raise ele tenderá a pagar sua aposta. Caso queira, pode utilizar o check-raise no river, o que pode ser eficiente contra o vilão adequado.3


2. JJ-KK: Com esse tipo de mão sua preocupação é unicamente em relação a cartas de segunda categoria que poderiam ser prejudiciais a você. Aqui não deve esquentar a cabeça com a Q. Portanto irá jogar como se tivesse um A na mão. Volte e leia novamente a parte em que segura um A e compreenderá como jogar com JJ-KK.

 Quando Segurar um Blefe: Mãos como Jx, Tx, Kx, 72, 89, mãos que não acertaram o flop ou que possuem algum tipo de draw como a broca ou como o menor par do board.


Nestes casos não lhe sobra muita alternativa. Deve apostar no flop. Como que está jogando necessariamente pelo blefe ou pelo draw, existira dois caminhos a serem tomados.


1. Dar check no turn tentando ver uma carta grátis
2. Dar check-raise no turn e tentar levar o pote


A primeira opção é a jogada padrão:


Bet 40-70% do pote no flop // Check (check-call) Turn // No river vai depender exclusivamente de quem é seu adversário. Se for um jogador com tendências a pagar, seu blefe vai falhar com maior frequência do que contra uma pessoa que tende a largar. A aposta no River, tende a variar para maior nestes casos em micro limites. Se fosse em Limites mais altos diria para tomar cuidado ao fazer apostas diferentes em situações diferentes, mas como é pouco observado isso em Micro limites, esse tipo de aposta pode funcionar melhor do que a padrão, neste caso irá apostar de 60-100% do pote ou até mesmo uma overbet. Para equilibrar esse tipo de jogada, caso tenha um adversário que possua Metagame, comece a apostar dessa forma alta com outros tipos de mãos de valor, como trincas, já que a proporção de blefes que irá aplicar tenderá a ser parecida a quantidade de trincas que irá jogar. Na maioria dos casos jogaras por valor.


A segunda opção já falamos acima sobre transformar sua mão em blefe, a jogada é a mesma e ficaria assim:


Bet 40-70% do pote no flop // Check (check-raise) Turn // Iniciativa forte ou caso prefira pode aplicar o check-raise no river.


Esse foi o tipo simples de Flop quando vem um A. Agora vamos avaliar a parte onde terá mais blefes em sua mão que é onde temos um flop com Axx, quando temos mais de uma carta alta, no caso seria, AKx, AQx, AJx e ATx.


Como você pode perceber a jogada comum a ser feita neste tipo especifico é a jogada padrão:


Bet flop 40-70% do pote // Check (check-call) turn // Iniciativa 40% river


Essa é uma jogada padrão. Outro tipo de jogada que pode ser feita é o check no Flop com A na mão ou com TT-KK, e em alguns casos blefes. Seu adversário com seu check no flop, te coloca em TT-KK, menos com o A. Em micro limites, e em muitos casos nos limites mais altos, os jogadores tende a entender que quando alguém dá check demonstra fraqueza, disso eles tiram o padrão comum de que você não tem Top pair nas mãos, ou ao menos que não representa Top pair. Tente fazer esse tipo de jogada com Top Pair e seus adversários tenderam a apostar por você.


Se você abrir mão de uma jogada comum e padrão com mãos que deveria fazer outra coisa, seus adversários fazem o trabalho de apostar por você. Caso queira tentar fazer essa jogada, existem algumas linhas que deve conhecer que são:


1. Check-Call flop // Check  e check do vilão // Iniciativa 40% do pote ou menos
2. Check-Call Flop //chck-call Turn // Iniciativa 40% do pote ou menos


E uma terceira opção pode ser acrescentada, que é a linha agressiva para se jogar Fora de posição:


3. Check-raise Flop ou no Turn // Iniciativa Turn ou River


Essas três opções podem ser muito bem aplicadas quando estiver jogando no Sb ou BB. Com frequência a jogada número 1 acontecerá, caso queira tentar ganhar o pote no flop, aplique o check-raise contra jogadores que aplicaram o Steal das últimas posições. O motivo é simples, a quantidade de cartas que erraram o flop são muito maiores do que jogar nas posições iniciais. Esse é algo que acontece com frequência quando o jogador em LP tende a ter um nível de Cbet comum ou maior que o comum.


Jogando Em posição


Quem não gosta de jogar em posição¿ Eu particularmente amo jogar em posição. O problema nestes tipos de flops é que jogar por valor será muito mais complicado pra você em posição do que para seu adversário Fora de posição.


Quando estiver em posição terá diversas linhas a seguir, mas neste caso tenderá para duas apenas:


1. Jogar por valor
2. Jogar pelo Float: Onde poderá aplicar raise no flop na Cbet do vilão ou aplicar uma aposta quando seu adversário dar check. Um blefe bem sucedido é aquele que além de ter uma boa história, existe um board onde essa história é acredita.


Jogar por valor é simples! Normalmente terá mãos como Ax, TT-KK, com esses tipos de mãos irá querer dar check behind no turn, já que desejará ganhar uma segunda aposta. Caso aposte no turn com esse tipo de mão, se adversário tenderá a continuar com mãos que igualam ou superam as suas, largando as piores mãos e até mesmo blefes.  O check behind tem maior vantagens em relação a quantidade de fichas que pode ganhar. Isso sem contar que poderá ver a ação do vilão e a carta o river.


Jogar por Blefe ou pelo Flop: O que implica em dar call no flop, esperar o check de seu adversário no turn e você apostar ou seu adversário aposta no turn e você decide dar um Raise. Normalmente fará com mãos que não podem vencer no river, em alguns casos pode até mesmo dar raise no flop ou aplicar o raise no river. Para saber onde é melhor fazer o que é necessário conhecer o estilo de seu adversário. Em alguns funciona o raise no flop, contra outros, no turn ou river. Neste caso para se ter uma ideia melhor, jogadores que tendem a serem passivos ou pagadores, tendem a largar mais tarde e em muitos casos nem largam, enquanto jogadores mais seguros tendem a optar pelo fold com maior frequência tanto no flop ou no river, pra isso terá que analisar melhor contra quem está jogando a mão. Isso é muito importante.
Em posição é muito mais simples jogar, em contrapartida fora de posição é muito complicado de jogar. Como pode ver, em posição basta escolher valor ou blefe, enquanto fora de posição a pressão se torna maior.


Acho que falei o suficiente sobre isso. Acredito que deve ter ficado, bem mais compreensível como jogar nesse tipo de flop, que jogada fazer e ainda observar seus adversário.
Espero que tenha ajudado. Caso em sua opinião falte algo ou queira acrescentar algo, deixe comentários que editarei no texto.

Para fazer um comentário, você precisa realizar seu login ou se registrar.
Fazer o Quiz
Novo por aqui? Faça nossa Avaliação de Poker para iniciar o seu aprendizado.
já é um membro? Fazer Login
javascriptNotEnabled
Aprenda Estratégias básicas até avançadas
Pratique Melhore suas habilidades com os nossos Instrutores
Ganhe! Se estabelecer como um jogador ganhador